Gestão de Equipe

Colaboração no ambiente de trabalho ou competição: o que traz mais resultados?

Colaboração no ambiente de trabalho ou competição: o que traz mais resultados?

Publicação : 16/07/2018

Por Siteware

6 min

O pensamento empresarial tradicional gira em torno da ideia de competição.

Foi propagada a ideia que devemos olhar sempre para nós mesmos e a colocar nossos interesses sempre em primeiro lugar para termos sucesso no mundo corporativo.

Muitos líderes acreditam que é só a partir de atitudes como essa que vão conseguir visibilidade e respeito no mundo empresarial.

Mas será que isso é verdade?

Será que a abordagem darwinista de competição nas empresas é a única alternativa para empreendedores e o único caminho viável para as equipes de uma organização bem sucedida e transformadora?

Afinal, quais as vantagens e as desvantagens da colaboração no ambiente de trabalho e da competição no ambiente de trabalho?

Por que as equipes preferem a competição no ambiente de trabalho?

Boa parte das pessoas costuma fazer escolhas de acordo com decisões que já tomaram em outros momentos da vida ou por alguém em quem confiam.

A mesma linha de pensamento é seguida pela maioria das equipes em um ambiente de trabalho: elas costumam tomar atitudes pensando em seguir comportamentos que já foram testados antes.

Um exemplo prático disso ocorre quando diversas equipes dentro de uma mesma empresa podem optar entre a competição ou colaboração empresarial em equipe.

Se por um lado, a competição entre as equipes pode tornar o ambiente muito mais divertido, por outro, a um sistema de colaboração empresarial é muito mais efetiva para o crescimento da empresa.

Mas por que as equipes têm a tendência de competir entre si dentro de uma mesma organização se, obviamente, a colaboração entre elas é o que gera mais impactos positivos?

De acordo com pesquisas e estudos sobre o tema, várias possibilidades surgem para responder essa questão. Entre elas, destacam-se:

  • Os sistemas de avaliação e recompensa não ajudam na colaboração no ambiente de trabalho;
  • Os objetivos organizacionais não são claros;
  • Não há uma relação de confiança, o que promove a competição no ambiente de trabalho;
  • É preciso tempo e esforço para gerar a colaboração empresarial em equipe;
  • Os conflitos podem gerar discussões e promover a criatividade.

Além da criatividade, existem outras eventuais vantagens na competição no ambiente de trabalho.

  • Se for uma competição saudável, leva ao atingimento de metas;
  • O engajamento é maior;
  • Vencer o outro é extremante motivador;
  • A pressão social do grupo inibe a baixa performance individual.

Mesmo assim, há um consenso entre pesquisadores de que a colaboração empresarial em equipe gera melhores resultados.

Vejo o exemplo do Google e como sua cultural leva a colaboração empresarial:

Colaboração no ambiente de trabalho

A colaboração no ambiente de trabalho é a tendência

Em um artigo publicado na revista acadêmica Innovation Review, da Universidade de Standford, os autores dizem que:

“o empreendedorismo social sinaliza o imperativo de impulsionar a mudança social e é esse retorno potencial, com a sua duração, o benefício de transformação para a sociedade”.

Meighan Stone, diretora de comunicação da ONE Organization, escreveu um artigo para o Huffington Post. Nele, mostra que trabalhando juntos, podemos encontrar as melhores soluções possíveis.

Ou seja: a colaboração no ambiente de trabalho é positiva!

Ela demonstra que os jovens empresários e empreendedores sociais já compreendem e vivem a ideia de que a colaboração é mais poderosa e eficaz do que a competição no ambiente de trabalho.

Segundo Stone, há dois pontos centrais para o sucesso desses grupos: 

  • Um compromisso com a colaboração no ambiente de trabalho;
  • Uma recusa em aceitar a teoria da pequena plateia. 

A “nova guarda”, como ela chama, compartilha sem hesitação, sabendo que a colaboração é um modelo melhor. Assim, eles podem fazer uma grande diferença, contribuindo para a verdadeira mudança transformacional.

Quando equipes são mais competitivas do que colaborativas, e têm a chance de experimentar um comportamento colaborativo, a convicção de que ser competitivo é melhor começa a perder força. 

Aliás, as lições aprendidas por essas equipes costumam ser as seguintes:

  • É necessário que os membros das equipes se conheçam bem e façam networking;
  • Manter equipes pequenas é melhor do que equipes grandes;
  • Algum membro da equipe precisa assumir o papel de líder;
  • É preciso dar responsabilidades individuais e coletivas para os membros das equipes;
  • A colaboração é favorecida quando a equipe compartilha um objetivo comum.

Construir uma cultura empresarial corporativa de colaboração em torno dos resultados do negócio é fundamental. Para isso, um software de gestão de gestão de performance corporativa como o STRATWs ONE pode ajudar muito sua empresa a alcançar esse objetivo.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One

Além disso, a falta de um sistema de colaboração pode levar ao baixo engajamento. Veja os perigos desse comportamento em nosso e-book gratuito: O alto custo do baixo engajamento dos colaboradores