Gestão Estratégica

O Papel da Tecnologia da Informação na Execução da Estratégia das Empresas – Parte 2

O Papel da Tecnologia da Informação na Execução da Estratégia das Empresas – Parte 2

Publicação : 07/07/2015

Por Siteware

4 min

Como a Tecnologia da Informação pode se tornar protagonista na execução da estratégia das empresas, contribuindo para a melhoria dos resultados e o aumento da governança das organizações?

Nesta série de postagens, tentarei passar um pouco da minha experiência nestes mais de 20 anos trabalhando para a união de dois mundos corporativos que são complementares, a Gestão e a TI. Começarei pela definição do que vem a ser Estratégia (e a execução da estratégia das empresas). Como ela se encaixa na construção de um motor que pode ser adotado em qualquer empresa.

Estratégia é uma palavra com origem no termo grego “strategia”. Significa plano, método, manobras ou estratagemas usados para alcançar um objetivo ou um resultado específico. *

Sempre que procuramos imagens que ilustram o conceito de estratégia nos deparamos com tabuleiros e peças de xadrez ou alguma figura que passe a ideia de caminho, como a que vemos abaixo…

Esta imagem me lembra duas frases famosas e de épocas bastante distintas:

  • “Todos os caminhos levam a Roma”: que remonta à época de Cristo, quando o império Romano dominava o mundo e, invariavelmente, o destino final de todas as estradas era realmente a cidade de Roma
  • “Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve” – Alice no País das Maravilhas. **

O mundo dos negócios se tornou há muito tempo complexo e desafiador, não se limita mais a apenas um caminho, nos forçando a antever, estudar e planejar a jornada que a empresa irá seguir. Nos últimos 30 anos, uma série de frameworks e metodologias foram criados, aprimorados e aplicados por gurus da consultoria em Gestão. No Brasil, as metodologias mais comumente encontradas nas empresas são o Balanced Scorecard (BSC) dos Professores Kaplan e Norton e o Gerenciamento pelas Diretrizes (GPD) do Professor Falconi.

Independente do framework adotado para a definição do posicionamento estratégico, há muito se sabe que a mágica está em tirar o plano do papel. Para ilustrar como isso pode ser feito por qualquer empresa apresentamos o conceito de um “motor” estratégico, formado por várias peças essenciais para o desenvolvimento e crescimento da organização.

A primeira engrenagem desse motor é concepção da Estratégia. É preciso definir para onde sua empresa está caminhando e quais objetivos você almeja alcançar durante esse caminho.

O Motor Estratégico

Hoje falamos sobre a primeira engrenagem desse motor, a estratégia.

Nos próximos posts desta série vamos detalhar os demais componentes deste motor que é capaz de fazer o planejamento estratégico da sua empresa acontecer. Até lá…

* Fonte: www.significados.com.br

** Autor: Charles Lutwidge Dodgson, sob o pseudonimo de Lewis Carroll

Leia também os outros textos dessa série:

Parte 1 | Parte 2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6 | Parte 7 | Parte 8 | Parte 9