Gestão Estratégica

Como criar um Plano de Ação para Gestão de Crise

Como criar um Plano de Ação para Gestão de Crise

Publicação : 07/04/2020

Por Siteware Siteware

9 min

Com a atual disseminação do Coronavírus pelo mundo, a lógica do mercado mudou bastante. Com diversos estabelecimentos tendo suas atividades suspensas por tempo indeterminado, já podemos observar alguns impactos na economia. A preocupação com a redução de custos aumenta e, assim, empresas decidem cortar fornecedores e, em alguns casos, até mesmo funcionários. 

Diante desse cenário, é essencial que as empresas comecem a adotar boas estratégias para Gestão de Riscos, possibilitando uma passagem mais tranquila desse momento de incertezas. Por isso, você precisa começar a estruturar um plano efetivo para Gestão de Crise

Diante de todas as análises realizadas, será necessário tomar decisões e começar a realizar as medidas definidas. Para isso, você vai precisar traçar um plano de ação, executar e fazer seu acompanhamento. Hoje vamos falar como você pode criar um Plano de Ação adaptado diretamente para Gestão de Risco, garantindo mais efetividade da estratégia e saúde financeira para o negócio. Confira!

Como montar um Plano de Ação focado em Gestão de Crise

Independente da metodologia de gestão que você está adotando, é necessário traçar um bom Plano de Ação nesse momento. Dessa forma, as estratégias de mitigação de problemas serão muito mais efetivas e você vai conseguir assegurar a saúde financeira do negócio por muito mais tempo. 

Se você ainda não está muito familiarizado com o conceito de Plano de Ação, assista ao nosso vídeo, no qual nossa especialista de Gestão ensina tudo sobre essa técnica: 

Então, vamos às dicas: 

  • Análise: saber exatamente onde você quer chegar com esse Plano de Ação. O que você deve fazer para evitar ao máximo o pior cenário possível dessa crise? Essa etapa é muito importante não só para direcionar a construção do plano, mas também para nortear o acompanhamento das estratégias posteriormente. 
  • Metas: certifique-se de estabelecer metas que sejam mensuráveis. Afinal, em um momento tão delicado como esse, medir os resultados é uma prática chave para o sucesso das estratégias. Além disso, certifique-se de que as metas sejam alcançáveis, para não desmotivar os colaboradores diante delas.
  • Tarefas: faça uma lista com as tarefas que devem ser executadas para atingir as metas que você definiu no passo anterior. Assim, atribua estrategicamente essas tarefas aos membros da equipe que você, como gestor, acredita que terão maior facilidade para lidar com elas. Lembre-se de conversar sempre com a sua equipe e se manter disponível para possíveis atribuições de tarefas durante o Plano. 
  • Fragmentação de tarefas: divida as tarefas grandes em partes menores e mais gerenciáveis. Essa prática não só fornece ao gestor uma facilidade muito maior para gerenciar as entregas, como também ajuda a manter o colaborador motivado. Isso porque grandes projetos, podem parecer inalcançáveis e podem gerar desmotivação. 
  • Prazos: estabeleça prazos para as entregas cotidianas. As ações podem se prolongar excessivamente caso não tenham prazos definidos. No entanto, consulte os profissionais para um tempo estimado de execução das tarefas e mantenha um bom alinhamento com a sua equipe nesse quesito. 

Execução e acompanhamento

Um bom planejamento não é o único fator condicionante para o sucesso da sua Gestão de Riscos. Assim, para obter sucesso com o seu Plano de Ação para Gestão de Crise, é necessário que você pense atentamente na execução e no acompanhamento desse projeto. 

Primeiramente, você terá que documentar o desdobramento detalhado das atividades do Plano, para que você saiba exatamente onde tem que chegar. Além disso, será muito mais fácil fazer o gerenciamento do projeto. Uma vez que, vendo exatamente o que não está sendo feito, readaptar o Plano se torna uma tarefa muito mais fácil. 

Para que esse acompanhamento seja facilitado, você precisará adotar uma estratégia pensando na efetiva visibilidade do Plano de Ação para Gestão de Crise. Assim, recomendamos que você utilize uma metodologia de gestão de sua preferência, para usar como norteador no momento de estruturação dessa estratégia. 

Metodologias

Separamos aqui algumas metodologias que podem te auxiliar a criar o seu Plano de Ação para Gestão de Crise. Com isso, é importante que você escolha a que melhor se adapta à realidade da sua empresa e trabalhe em cima dela. 

  • Análise de Pareto: tem um foco maior no controle da qualidade de produtos e serviços. No entanto, também se mostra muito efetiva na tomada de decisões mais assertivas. Trabalhando com os conceitos de Causa e Consequência, essa metodologia vai te ajudar a analisar melhor os possíveis cenários da crise e traçar estratégias se baseando nisso. Para saber tudo sobre a Análise de Pareto e como fazer a sua, leia nosso artigo sobre o assunto
  • Diagrama de Ishikawa: ferramenta extremamente valiosa para Gestão de Riscos, é focada em identificação de problemas internos que afetam a performance corporativa. Com o Diagrama de Ishikawa você poderá otimizar seus processos internos, mitigando os riscos da atual crise. Para entender mais sobre essa ferramenta e aprender a arquitetar a sua, acesse nosso post completo
  • FCA-R: também conhecido como Fato, Causa, Ação e Resultados, é uma das metodologias mais utilizadas para resolução de problemas. Basicamente, consiste nos passos que citamos no primeiro tópico do texto; Como montar um Plano de Ação focado em Gestão de Crise. Oferecendo uma visão dinâmica e uma análise mais aprofundada da situação, vale a pena se aprofundar nessa metodologia clicando aqui
  • Ver e Agir: muito utilizada para uma solução imediata de problemas, ela pode ser uma das metodologias que mais vão te ajudar nesse momento de incertezas. Assim, sem processos muito complexos, os gestores e suas respectivas equipe podem agir em cima de problemas com maior agilidade, evitando que aquilo cause grandes consequências. Saiba tudo sobre esse método e como usá-lo em nosso post

Ferramenta prática: baixe agora seu Ciclo PDCA



Plano de Ação para Gestão de Crise com o STRATWs One

O STRATWs One é software robusto e completo para acompanhamento e otimização da performance corporativa. Além de trabalhar com diversos indicadores e fornecer uma ampla visão, tanto do desempenho empresarial, quanto do desempenho dos colaboradores, seu módulo de Solução de Problemas oferece grande ajuda para a Gestão de Riscos. 

No Módulo de Solução de Problemas, temos tanto o método pronto, quanto o método personalizado para estruturação de um Plano de Ação para Gestão de Crise. Além disso, é possível criar um Plano a partir de qualquer metodologia: todas elas estão disponíveis no momento de adicionar um novo Plano de Ação. Oferecendo assim, mais flexibilidade e eficiência na estratégia que será estruturada.

Dentro do programa, você cria uma nova Ação necessária e, de acordo com a metodologia escolhida, é gerado um modelo de Plano de Ação para ser preenchido. Por fim, você transforma o Plano em tarefas e já pode distribuí-las entre sua equipe ali mesmo. Assim, o progresso do seu plano será calculado na medida em que as tarefas forem sendo concluídas por seus respectivos responsáveis. 

Tenha mais facilidade na resolução de problemas e comece a traçar estratégias efetivas para mitigar os riscos da crise, faça sua solicitação de demonstração.

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *