Logo siteware

O que é meta SMART: veja as 5 características mais importantes para definir uma meta que funcione de verdade

CONTEÚDO

Publicação:
Publicação:
O que é meta SMART

CONTEÚDO

Meta SMART é uma metodologia voltada para o desenvolvimento de metas úteis em processos, projetos ou negócios. Dessa forma, a definição de objetivos SMART deve obedecer a 5 critérios. Ou seja, ele precisa ser:

  • Specific (Específico);
  • Measurable (Mensurável);
  • Attainable (Atingível);
  • Relevant (Relevante);
  • Time Based (Temporal).

(Clique no player para o ouvir a narração do nosso post sobre o que é meta SMART. Deixe nos comentários o que achou.)

É de conhecimento comum que toda empresa sempre pensa em otimizar seus resultados, aumentar a produtividade dos colaboradores, vender mais e melhorar seu nível de produção.

No entanto, nada disso pode ser alcançado sem antes definir objetivos claros por meio de metas.

Afinal, como diria o escritor do livro Alice no País das Maravilhas: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve

Mas como criar boas metas? Metas que realmente se alinhem com os objetivos da empresa e, ao mesmo tempo, engajar os colaboradores em busca dos melhores resultados para o negócio?

Neste artigo, vou te mostrar o que é meta SMART e quais os passos que precisa seguir para definir as metas ideais para o seu negócio, além de apresentar alguns exemplos.

Ficou interessado? Então vamos lá!

Se ficou interessado em realizar um acompanhamento de metas estratégico, não deixe de conferir a nossa planilha. Baixe agora!

Se está interessado em otimizar o seu processo de criação e acompanhamento de indicadores, não deixe de conferir os nossos materiais:

O que é meta SMART?

Bem, as metas SMART se referem a uma metodologia que auxilia na escolha de pequenos objetivos. Isso porque ela ajuda a definir expectativas e ações ​​para maximizar suas chances de alcançá-las.

Assim, no lugar de objetivos vagos, como acontece na maioria das vezes, a configuração das metas SMART criam trajetórias ​​em direção a um determinado objetivo, com marcos claros e uma estimativa de como atingir a meta.

Dessa forma, qualquer meta ou objetivo pode ser criado por meio da metodologia SMART. Para isso, ele precisa seguir os critérios de ser:

  • “Específico”;
  • “Mensurável”;
  • “Atingível”;
  • “Relevante”;
  • “Temporal”.

Cada letra da sigla identifica um componente essencial da definição efetiva de metas. Então, vamos conhecer os detalhes sobre cada uma delas. Assim, você poderá usar esse conceito para a definição de objetivos SMART no planejamento estratégico de sua empresa.

Leia também: Descubra como criar uma planilha de acompanhamento de metas ou baixe uma pronta!

“S” – Specific (Específico)

Quando existem objetivos parecidos com “ganhar mais dinheiro” ou “vender mais”, eles raramente são atingidos.

Isso ocorre porque o objetivo não é específico o suficiente para ser alcançável. Afinal, “ganhar mais dinheiro” é bastante relativo, já que para o dono da empresa pode ser um valor x, mas para o colaborador y.

Assim, você precisa identificar e especificar o resultado desejado.

Ser específico significa que o conjunto de metas deve ser claramente definido. Não deve haver ambiguidade sobre elas em qualquer nível da hierarquia da empresa.

A maneira mais fácil de fazer isso é responder perguntas como:

  • O que você quer alcançar?
  • Por que você quer isso?
  • Quem está envolvido?
  • Onde esse objetivo vai levar o negócio depois de alcançar?
  • Quando você pretende realizá-lo?

Com essa abordagem, você pode trocar a meta de “ganhar mais dinheiro” pela meta específica: “conquistar um novo cliente até o final do mês”.

  • EXEMPLO: Para que o quesito específico fique bem claro em sua meta SMART, aponte detalhes. Dizer apenas: aumentar vendas, não é específico o suficiente. Você pode ser mais claro, incluindo em sua meta SMART uma frase como esta: aumentar as vendas principalmente dos novos lançamentos e também dos demais produtos.

Na prática, essa meta pode ser ainda mais específica, dizendo a relação dos valores, como veremos a seguir. No entanto, a lógica aqui é apenas para explicar que a meta precisa ser específica quanto ao setor e o que você realmente quer.

“M” – Measurable (Mensurável)

Se o seu negócio está estagnado, pode ser porque os objetivos que você está definindo não são mensuráveis ​​ou concretos.

Por exemplo, a meta de “trabalhar mais em determinado projeto” é muito mais vaga do que uma que estipular “trabalhar 30 minutos a mais por dia nesse projeto”.

Assim, coletar e monitorar dados, usando sempre números, irá mantê-lo responsável pelo seu progresso em direção à meta.

Nesse exemplo, fica muito mais fácil medir e saber se está conseguindo alcançar a meta, superá-la ou se está ficando abaixo dela.

Essa abordagem mensurável para estabelecimento de metas separa os objetivos SMART de objetivos aleatórios.

  • EXEMPLO: Nosso exemplo de meta dado no item anterior não definia como medir o aumento de vendas. Assim, seria mais correto melhorar essa meta SMART acrescentando uma unidade de medida, veja: aumentar as vendas principalmente dos novos lançamentos (em 20%) e também dos demais produtos (em 10%).

Este post também pode ajudar você: Métricas e indicadores de resultados: entendas as diferenças

“A” – Attainable (Atingível)

Ao descobrir o que é meta SMART, automaticamente você achou que iria transformar seu empreendimento em um negócio altamente lucrativo da noite para o dia?

Embora não seja totalmente impossível, já que as metas SMART são realmente poderosas, é preciso conhecer mais algumas características.

Uma delas é: as metas precisam ser atingíveis. Objetivos atingíveis são aqueles que podem ser alcançados com os recursos materiais, financeiros e humanos disponíveis para você.

Definir metas inalcançáveis pode desmoralizar os colaboradores da empresa quando eles não conseguem alcançá-los. Por outro lado, estabelecer e alcançar metas atingíveis pode proporcionar um aumento de confiança.

Na prática, a metodologia destaca que não adianta escolher objetivos difíceis e inalcançáveis, pois isso vai apenas desmotivar a equipe. Embora as metas podem e devem ser desafiadoras, escolher metas impossíveis não ajudará em nada.

  • EXEMPLO: Você tem certeza de que esses aumentos de 20% e 10% nas vendas são realmente atingíveis, ou isso é algo pouco realista? Analise o mercado, os recursos disponíveis, as vendas passadas e certifique-se disso. Uma ideia é selecionar dois ou três colaboradores mais experientes e, antes de definir as metas, checar com eles o que acham. 

DICA: Como cobrar metas e motivar a equipe simultaneamente: 8 dicas que você precisa conhecer

“R” – Relevant (Relevante)

Quando falamos em metas SMART, é importante destacar que nem todos objetivos que podem ser alcançados valem a pena ser estipulados. Isso porque determinados objetivos não são relevantes para suas necessidades, suas habilidades ou a realidade atual do mercado.

Por isso, se qualquer um desses critérios se aplicar, pode ser sensato evitar essa meta.

Por exemplo, em meio a uma crise econômica marcada por menores gastos do consumidor, pode não ser o momento ideal para introduzir um novo produto, de alto custo.

Assim, ter essa consciência da relevância das metas, ajudará você a se manter à frente das tendências e se destacar dos concorrentes.

Metas relevantes são aquelas que, se atingidas, realmente vão fazer a diferença para seu negócio.

  • EXEMPLO: como esse aumento de vendas vai impactar no atingimento dos objetivos estratégicos do negócio? Identifique isso e passe para os colaboradores. Explique qual a relação dessas metas SMART com as metas estratégicas da empresa e deixe clara a importância do papel de sua equipe para que o negócio prospere e se mantenha sustentável em longo prazo.

Com dificuldade em acompanhar o desempenho individual dos colaboradores? Conheça o STRATWs One e tenha uma visão estratégica das metas individuais da equipe!

“T” – Time based (Temporal)

Além dos tópicos anteriores, ao definir metas SMART, atribua um prazo limite para a obtenção delas. Por exemplo, defina uma meta de aumentar suas vendas totais em 10% até o final do ano.

Sempre defina um cronograma – também chamado de deadline – realista para o escopo de acordo com o esforço que pode colocar para essa meta.

Com um prazo claro, você pode planejar um objetivo, progredir em direção a ele e alcançá-lo.

  • EXEMPLO: Não indicamos quanto atingir os aumentos percentuais de vendas nas metas que definimos nos passos anteriores. Assim, a definição de objetivos SMART seguindo o conceito que aprendemos deve ser corrigida e ficar assim: aumentar as vendas principalmente dos novos lançamentos (em 20%) e também dos demais produtos (em 10%) até o final do primeiro semestre deste ano.

DICA: Técnica Pomodoro: como gerenciar seu tempo de forma mais inteligente e ser mais produtivo

Muita informação? Então, confira este infográfico que resume como criar metas SMART:

meta smar

E por que usar as metas SMART?

A metodologia de estabelecimento de metas SMART facilita a criação de diretrizes de negócios realistas.

Dessa forma, você deve usar as metas da SMART porque elas ajudam a esclarecer suas prioridades, permitindo que se concentre e fique direcionado para o que é mais relevante.

Assim, em vez de objetivos obscuros, sem nenhuma clareza, metas objetivas e claras permitem que você saiba o que precisa fazer, quando e a importância de atingi-las em relação aos objetivos estratégicos do negócio. Assim, isso força você a administrar melhor o seu tempo.

Além disso, desfruta de um sentimento de realização quando consegue superar as barreiras e chegar no ponto que planejou.

Quer entender ainda melhor como usar a técnica SMART para metas e indicadores? Então, dê uma olhada neste vídeo de nosso canal do YouTube:

Confira também: Exemplos de metas SMART: entenda o que é na prática e como você pode implementar na sua empresa

Próximos passos

Ficou interessado em lidar com a prática dos objetivos SMART? Então tenho certeza que tenho a resposta para você bem aqui.

Isso porque o STRATWs ONE é um software de gestão da performance corporativa que ajuda você a acompanhar todas as suas metas. As informações são transparentes e podem ser compartilhadas facilmente com toda a equipe.

Descubra porque essa ferramenta de gestão já é usada por mais de mil empresas e seus 162 mil colaboradores! Confira algumas de suas vantagens e usos práticos:

  • Gerenciar riscos e analisar cenários;
  • Facilitar a troca de informação e a comunicação entre departamentos;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar;
  • Criar e acompanhar KPIs de processos, projetos e pessoas;
  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Potencializar a governança corporativa;
  • Encontrar oportunidades de melhoria;
  • Fazer a gestão de reuniões e do portfólio de projetos;
  • Aumentar a produtividade;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Integrar pessoas, operação e estratégia.
banner siteware
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[Evento online e gratuito]
[Evento online e gratuito]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[Evento online e gratuito]
[Evento online e gratuito]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[Evento online e gratuito]
[Evento online e gratuito]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]