Logo siteware
  Metodologias de Gestão

5 ferramentas para sua gestão da qualidade em saúde

5 ferramentas para sua gestão da qualidade em saúde

Publicação: 20/04/2022

Por David Pedra

11 min

gestão da qualidade em saúde
gestão da qualidade em saúde

O que você pensa quando falamos sobre gestão da qualidade em saúde? Segurança, satisfação, padronização de processos e organização? Essa é uma boa definição para o termo, porém para entendê-lo realmente, precisamos voltar no tempo e analisar seu ambiente de origem, assim como as interferências externas responsáveis por moldá-lo.

Desde 1999, com a divulgação do relatório To Err Is Human: Building a Safer Health System, publicado pelo Institute of Medicine (IOM) a relação das empresas e indústrias com a qualidade e satisfação do cliente mudou completamente, possibilitando normatizações nos processos, assim como avaliações de qualidade com foco no desempenho e eficiência.

Um importante aliado da sua empresa na busca por tal diferencial é a automação, que agiliza tomadas de decisão, otimiza os processos e qualifica ainda mais a sua prestação de serviços. Para te ajudar a planejar a sua gestão automatizada, temos um conteúdo que vai auxiliar na sua Gestão de Resultados, efetivando ações e impulsionando o desempenho.

Baixe gratuitamente: AUDIOBOOK + EBOOK – AUTOMAÇÃO DA GESTÃO DE RESULTADOS

A gestão da qualidade em saúde assume um papel preventivo em diversos cenários, colaborando para uma organização e produtividade muito maior, além de otimizar os benefícios e funcionalidades dos atendimentos e serviços oferecidos.

De acordo com um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), 20-30% dos recursos disponibilizados para o sistema de saúde são desperdiçados e a gestão da qualidade mostra-se uma poderosa ferramenta para solucionar este problema.

Esse conteúdo tem como objetivo ampliar os seus conhecimentos em qualidade na saúde, oferecendo ferramentas eficientes e informações ricas para qualificar a sua gestão e melhorar o desempenho da sua empresa, entregando um serviço acima da média. 

Vamos lá?

O que é gestão de qualidade em saúde?

A gestão da qualidade em saúde adota uma metodologia prática, realizada por meio de ações visando a melhoria contínua para satisfação do paciente, tomando como base as expectativas dos profissionais e dos clientes, assim como metas pré estabelecidas que reforçam sua necessidade para o sucesso dos serviços prestados.

Neste sentido, seu alcance vai do planejamento de gestão, até a conclusão do atendimento e pós consulta, interagindo diretamente com toda a cadeia produtiva e demais envolvidos. Esses métodos são os responsáveis pela inovação, desenvolvimento e excelência dos atendimentos em saúde, resultando em uma gestão da qualidade muito mais eficaz.

Bons exemplos de gerenciamento em qualidade na área da saúde são a integração de informações em saúde e a utilização de inteligência artificial para otimizar os processos e qualificar o atendimento. Essas aplicações interferem diretamente no desempenho do profissional e na funcionalidade e praticidade de cada atividade, qualificando o sistema.

O STRATWs One, software de gestão estratégica da Siteware, alinha todas essas informações em um só lugar, entregando relatórios visuais para o usuário.

Qual a importância do gerenciamento da qualidade em saúde?

A gestão da qualidade em saúde tem como principal objetivo, melhorar os procedimentos e resultados a fim de expandir as competências da empresa e de seus atendimentos, garantindo a satisfação dos seus clientes. O gerenciamento desta qualidade faz com que o desempenho tenha um alcance ainda maior, automatizado, otimizado e funcional.

Neste sentido, sua importância se dá pela necessidade de inovação e melhoria contínua, responsáveis por processos mais assertivos e eficientes, entregando experiências completas e diferenciadas para cada indivíduo.

Quando um processo de qualidade em saúde se mostra ineficaz, afeta diretamente diversos setores e clientes, comprometendo a finalidade do serviço. Mas quando este se mostra altamente funcional, os objetivos são atingidos, a segurança e confiança são estabelecidas, tornando a autoridade e relevância da empresa um padrão de qualidade a ser superado.

Segundo o Dr. Joseph Juran – consultor de negócios, conhecido como o pai da Gestão de Qualidade Moderna – a gestão de qualidade se divide em três pilares fundamentais: planejamento da qualidade, monitoramento da qualidade e ciclos de melhoria, sendo a última de maior prioridade. 

De acordo com Juran, “os processos de negócio são a maior e a mais negligenciada oportunidade de melhoria”, considerando o apontamento de alguns estudos que indicam que 85% dos problemas de qualidade em saúde são causados por processos de gestão. Deste modo, a falta de atenção a essa área compromete o desempenho de todas as outras.

Ferramentas de gestão da qualidade em saúde

Para tornar os processos em gestão de qualidade mais eficientes e funcionais, pode-se utilizar algumas importantes ferramentas que facilitam as mudanças necessárias e garantem resultados excelentes da qualidade em saúde com indicadores como uma ferramenta de gestão, por exemplo.

PDCA

O Ciclo PDCA é uma ferramenta muito importante em processos de melhoria contínua, pois utiliza uma metodologia mais simples e eficiente para a análise de cada etapa, do planejamento até a reavaliação. Cada uma das 4 etapas foca em uma ação modificadora e analítica, para aprimorar o desempenho do próximo ciclo.

Matriz SWOT

Uma das mais famosas, a Matriz SWOT ou análise FOFA, oferece resultados incríveis com medidas simples e funcionais para sua empresa, se tornando também muito eficiente como ferramenta de gestão da qualidade em saúde.

A ferramenta se divide em quatro partes: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, mapeando ações e informações definidas, com o objetivo de expandir as melhores oportunidades, utilizando suas forças como ponto de impulso, mas sem deixar de analisar as possíveis fraquezas e ameaças.

Essa visão estratégica ajuda a compreender quais os pontos emergentes na gestão, que precisam ser acompanhados e corrigidos, assim como identificar as forças e pontos de destaque que merecem um bom investimento, abrindo a possibilidade de boas oportunidades para melhoria e qualificação do serviço

Diagrama de Ishikawa

Também conhecida como Diagrama de Espinha de Peixe ou Diagrama de Causa e Efeito, essa ferramenta quando aplicada a gestão da qualidade em saúde transforma feedbacks, insights e problemáticas identificadas, em pontos de ação, através da estrutura de organização de linhas de pensamento e variáveis.

Nasceu como uma ferramenta acessível a todos os colaboradores, da gestão ao chão de fábrica, para otimizar a resolução de problemas e unificar todas as soluções cogitadas pela equipe, através de trocas de ideias e experiências. 

Sua aplicação consiste em identificar a causa raiz de um problema e eliminá-la, mas para isso é preciso descobrir e compreender outras problemáticas que estão atreladas a esse obstáculo e eliminá-las uma a uma, até chegar ao centro do problema. Por isso o termo “causa e efeito”.

5W2H

Para quem gosta de uma boa check list, 5W2H é a ferramenta mais adequada. Sua função é encontrar respostas para as perguntas mais importantes de um projeto ou ação, eliminando dúvidas e esclarecendo prazos, responsabilidades e atividades, aumentando o foco dos objetivos e metas.

A sigla corresponde a perguntas – em inglês – utilizadas para essa análise.

5W

  • What? – O que será feito?
  • Why? – Por que será feito?
  • Where? – Onde será feito?
  • When? – Quando será feito?
  • Who? – Por quem será feito?

2H

  • How? – Como será feito?
  • How Much? – Quanto vai custar?

GED

Quando o assunto é automação, a Gestão Eletrônica de Documentos é uma das principais ferramentas utilizadas na qualidade em saúde, pois permite integrar diversos setores, agilizando processos anteriormente burocráticos e aumentando a assertividade dos atendimentos. O prontuário eletrônico é um excelente exemplo dessa tecnologia.

Sua utilização possibilita repasses mais ágeis, resultados mais objetivos e análises mais amplas dos quadros em geral, além da melhora na produtividade do fluxo de trabalho e da priorização de ações.

Conclusão – automação e eficiência na gestão da qualidade em saúde

Neste artigo você compreendeu o que é gestão da qualidade em saúde e a sua importância para uma melhoria contínua, assim como conheceu ferramentas muito úteis no cotidiano para ampliar ainda mais os resultados.

Além disso, a qualidade em saúde e indicadores como ferramentas de gestão precisam ser prioridade em todas as aplicações, pois são essas métricas que identificam a eficácia dos processos e da aplicação de novas ferramentas. Um passo muito importante para tornar o seu gerenciamento da qualidade em saúde, um grande diferencial de mercado.

Um software de gestão completo, com todas as opções de ferramentas, pode otimizar todos esses processos. Solicite agora uma demonstração do STRATWs One e saiba mais!

Deixe um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado.