Projetos

Negócio próprio: Abri minha empresa e agora?

Negócio próprio: Abri minha empresa e agora?

Publicação : 24/11/2014

Por Siteware Siteware

5 min

Muitas pessoas sonham em investir em um negócio próprio. Trabalhar de maneira independente, apostar em ideias pessoais e fugir de regras impostas pelas organizações são fatores motivacionais para tornar esse sonho uma realidade.

Mas, de repente, a pessoa se dá conta conta: – Abri minha empresa e agora?

Nessa hora, a captação de recursos financeiros, saber como organizar o financeiro de uma empresa e a contratação de uma consultoria especializada para providenciar todos os documentos necessários pode ser necessário.

E quando a sua empresa está preparada para entrar no mercado, surgem alguns questionamentos:

  • Como fazer o negócio acontecer?
  • Onde encontrar pessoas qualificadas?
  • Como atrair clientes?
  • Como organizar o pagamento de todos os impostos?
  • Como se diferenciar da concorrência?
  • Como recuperar o dinheiro investido?

Bom, percebe-se que abrir uma empresa não é tão simples quanto parece. Por isso, todo investimento precisa ser bem avaliado e estruturado. Preste atenção nos itens abaixo e conheça os elementos primordiais para que um negócio aconteça.

Abri minha empresa e agora? 5 dicas para gerir adequadamente seu negócio

1- Negócio próprio: Paixão X Oportunidade

Quem trabalha com o que gosta, executa tarefas com mais disposição e vontade. Por isso, é muito importante investir em uma atividade que te proporcione prazer. A alternativa só não deve ser priorizada, quando a oportunidade de investimento for altamente vantajosa e tiver retorno certo. Como o investimento na franquia de uma grande marca, por exemplo.

2- Conhecimento é necessário

Você sabe quais são os conhecimentos necessários para investir em um negócio próprio? Para empreender, é preciso dominar alguns conceitos, entre eles, estão:

  • Mercado
  • Concorrência
  • Marketing
  • Finanças
  • Qualidade
  • Produto

Caso você necessite desenvolver algumas dessas habilidades, é recomendável investir em um curso de capacitação. Outra saída é identificar profissionais qualificados para assumir essas funções. Mas, lembre-se, ter noção sobre todos esses conceitos é indispensável para manter controle sobre o investimento.

3- Todo negócio próprio passa por um período de adaptação

Os seis primeiros meses após a abertura de um negócio são cruciais para o sucesso do investimento. Durante esse período de adaptação, é necessário estar disposto e financeiramente preparado para arcar com as despesas pessoais e da empresa, sem contar com o lucro.

O mais importante é manter-se no mercado e não criar dívidas desnecessárias, que poderão comprometer seus planos e colocar tudo a perder.

4- Você sabe quem são seus concorrentes?

Primeiramente, você precisa identificar quais empresas são concorrentes diretas do seu negócio. Depois de listá-las, busque analisar cada uma, avaliando os pontos fortes e fracos. A partir dessa análise, você começará a traçar as estratégias para conquistar o seu público.

5- A conquista do cliente

Assim como os concorrentes, seu público-alvo também precisa ser mapeado. Só assim você conseguirá ter acesso ao maior número de informações sobre ele. E, então, poderá definir uma linguagem eficiente e identificar os canais certos para se relacionar com o seu público.

De fato, o trabalho é muito árduo! Aproveite para se aprimorar ao máximo e dedique-se integralmente para que essa nova aposta traga benefícios financeiros.

Um empreendedor de sucesso precisa estar um passo à frente da concorrência e ciente de tudo que acontece ao seu redor. Faça contatos e crie uma rede de relacionamentos poderosa. Esses aliados serão importantes durante sua jornada. Boa sorte e bons negócios!

E aí? Abri minha empresa e agora? Essa pergunta ficou mais fácil de responder? Está se sentindo mais confiante?