Metodologias de Gestão

Como fazer diagrama de Pareto passo a passo e aplicar em seu negócio

Como fazer diagrama de Pareto passo a passo e aplicar em seu negócio

Publicação : 13/10/2017

Por Siteware

10 min

Como fazer diagrama de Pareto passo a passo
Como fazer diagrama de Pareto passo a passo

Gerir uma empresa é um grande desafio. As inúmeras responsabilidades e desafios de um empreendedor provam que é preciso desenvolver múltiplas habilidades e adquirir novos conhecimentos, e um deles é como fazer diagrama de Pareto passo a passo.

Utilizada pela primeira vez em 1941, essa ferramenta vem ganhando notoriedade no universo corporativo, especialmente por se tratar de uma técnica estatística que, ao identificar quais processos podem levar ao sucesso de um empreendimento, facilita a tomada de decisões dos gestores.

No post anterior sobre a Análise de Pareto, nós conceituamos e demonstramos as vantagens da metodologia de Pareto. Agora, você vai aprender a como aplicar Pareto na prática. Por isso, para o post de hoje, trouxemos o tutorial de como fazer diagrama de Pareto passo a passo.

Se você sente que o desempenho da sua empresa não é satisfatório como você sabe que poderia ser, continue a leitura desse artigo. Assim, vai descobrir como fazer gráfico de Pareto pode ajudar seu negócio.

Você também pode gostar de:

Entenda melhor a metodologia de Pareto

Confira o vídeo de nosso canal no YouTube com informações importantes sobre como fazer análise de Pareto!

Para que a compreensão desse conteúdo seja facilitada, é interessante relembrarmos a essência da Análise de Pareto. Ela surgiu com base em uma observação do economista italiano Vilfredo Pareto. A análise, que homenageia o nome de seu criador, concluiu que 80% da renda italiana provinha de apenas 20% da população.

Ao prosseguir com suas pesquisas, ele descobriu que isso também acontecia em outros países. Assim, trazendo essa análise para dentro do universo empresarial, é possível concluir algumas questões, veja estes exemplos da lei de Pareto:

  • 80% das reclamações de clientes decorrem de 20% dos produtos/serviços e funcionários;
  • 80% dos atrasos nas entregas partem de 20% dos possíveis motivos para atrasos;
  • 80% do faturamento da empresa decorre de 20% da sua força de trabalho;
  • 80% do seu lucro é proveniente de 20% de seus produtos ou serviços;
  • 80% do custo total de seu estoque decorre de apenas 20% dos produtos.

O que entendemos com esses exemplos do princípio de Pareto é: a metodologia de Pareto afirma que 80% dos seus resultados podem ser associados diretamente a apenas 20% dos fatores capazes de levar a esse resultado.

Assim, o Teorema de Pareto poderia ser enunciado da seguinte forma:

20% das causas são responsáveis por 80% dos efeitos.

Como fazer diagrama de Pareto passo a passo

Depois de entender o conceito de como montar um gráfico de Pareto, é possível concluir que essa é uma poderosa ferramenta de gestão empresarial. Por meio dela, o administrador consegue definir quais são as melhores estratégias (20%) para gerar grandes resultados (80%).

Em outras palavras, a aplicação dessa ferramenta permite que o gestor avalie quais os 20% de esforços poderão gerar 80% de melhoria na gestão de sua empresa. Com isso, é possível reduzir custos, minimizar perdas, aumentar lucros, eliminar desperdícios e reter clientes.

No entanto, para que isso seja possível, é necessário seguir alguns passos importantes. Confira como fazer diagrama de Pareto em 5 passos:

1. Defina seu objetivo

O primeiro passo para que se alcance bons resultados ao aplicar a metodologia de Pareto é definir claramente seu objetivo com ela. Com a Análise de Pareto, você consegue:

  • Eliminar desperdícios em algum setor;
  • Reduzir os custos operacionais do negócio;
  • Equilibrar os níveis de estoque;
  • Minimizar os índices de reclamações de clientes;
  • Melhorar o clima organizacional da empresa.

Em resumo, é possível utilizar esse método para inúmeros objetivos. Basta identificar as maiores falhas e dificuldades da empresa e passar para o próximo passo.

2. Faça o levantamento de dados

Com o objetivo bem delimitado, deve-se reunir o máximo de informações a seu respeito. Assim, caso você esteja buscando encontrar as razões para o aumento nas reclamações e cancelamentos de clientes, por exemplo, é essencial reunir todas as informações que se tem a esse respeito.

Faça uma análise com base em um determinado período. O ideal é que esse prazo não seja demasiadamente curto, já que isso geraria distorção nos dados. Por isso, recomenda-se que ele seja de, no mínimo, 4 meses.

3. Categorize os problemas

Recorrendo mais uma vez ao exemplo recém citado — encontrar os problemas que geram reclamação de clientes —, é importante separar os problemas encontrados por categorias, como a falha no atendimento e os problemas com o produto/serviço em si.

Essa medida torna a análise de dados muito mais ágil e precisa. Ela pode ajudá-lo a concluir que 20% de uma determinada reclamação conduz a 80% de todas as queixas apresentadas.

4. Faça uma tabela com os dados

Após reunir todas essas informações, é necessário transportá-las para uma tabela. Sabendo dessa necessidade, disponibilizamos exclusivamente para nossos leitores uma planilha totalmente automatizada para ajudar na construção da análise. Para fazer o download, clique aqui:

Baixe nossa planilha automatizada de Análise de Pareto!

Nessa tabela, você deve lançar todos os problemas encontrados, todas as suas possíveis causas e a porcentagem que isso representa. O próximo passo é organizar a tabela em ordem decrescente. Logo em seguida, é necessário acrescentar uma coluna que determine o percentual acumulado de cada ocorrência.

5. Encontre os 20% que correspondem a 80% dos resultados

Com os dados em mãos e facilmente visualizados por meio da tabela (ou de um gráfico), basta analisar com que frequência cada problema se repete. Com isso, você deve mensurar que tipo de impacto ele tem nos resultados da empresa.

As conclusões são tão úteis que, no caso em análise, é possível identificar o tipo de cliente que mais consome seu produto/serviço e o perfil que reclama mais. Com esse tipo de informação é possível planejar e traçar estratégias de intervenção, buscando minimizar os fatores que influenciam essas queixas.

Além disso, por exemplo, quando você descobre qual é o público que corresponde a 80% de suas vendas, você tem em mãos uma informação valiosa e estratégica. Afinal, conhecer de onde provém sua maior rentabilidade é uma maneira de mantê-la sempre em alta, por meio de técnicas de marketing e vendas focadas.

Você já sabe como montar um gráfico de Pareto, mas sabe mais sobre esse estudioso? Então, confira este infográfico:

Como fazer diagrama de Pareto passo a passo

Fonte: HEFLO

O que você aprendeu sobre como fazer gráfico de Pareto

Como é possível perceber, o passo a passo para Análise de Pareto é bastante simples. Apesar da teoria parecer complexa, não é preciso grandes habilidades e conhecimentos para colocá-la em prática.

Portanto, depois de ler todas essas informações, qualquer administrador sabe como fazer diagrama de Pareto e é capaz de realizar essa Análise e conquistar uma gestão muito mais estratégica e eficiente. Experimente!

Com nossa planilha, você consegue executar a Análise de Pareto de forma prática e simples. Com o uso de softwares de gestão, você tem acesso a inúmeras planilhas, gráficos e análises que te ajudam a alavancar o sucesso da sua gestão. Se você deseja tirar seu planejamento do papel e estar um passo à frente da concorrência, entre em contato conosco e saiba mais sobre o STRATWs One!

E então, conseguiu aprender como fazer diagrama de Pareto passo a passo? Se você achou o post de hoje interessante e quer receber as atualizações do nosso blog em primeira mão, basta assinar a nossa newsletter! É rápido e gratuito!

O STRATWs ONE é um software de gestão de performance corporativa fácil de usar e bastante completo, assim, proporciona ao seu negócio:

  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT.
  • Integrar pessoas, operação e estratégia;
  • Criar, acompanhar e compartilhar KPIs com agilidade e transparência;
  • Encontrar oportunidades de melhoria;
  • Fazer a gestão de reuniões e do portfólio de projetos;
  • Aumentar a produtividade.