Gestão Estratégica

GUIA Matriz BCG: tudo o que você precisa saber sobre essa ferramenta de gestão

GUIA Matriz BCG: tudo o que você precisa saber sobre essa ferramenta de gestão

Publicação : 29/04/2021

Por Lorrana Freitas

14 min

O que é Matriz BCG
O que é Matriz BCG

Você tem ideia sobre o que é a Matriz BCG e para que serve? Como é feita a análise do ciclo de vida dos produtos da sua empresa?

Desenvolvida no início da década de 1970 pelo empresário e estrategista Bruce Henderson, a Matriz BCG é uma das ferramentas de gestão mais utilizadas por empresas do mundo todo.

Passadas cinco décadas desde a sua criação, a aplicação da Matriz BCG faz parte da rotina dos mais diferentes tipos de empreendimentos, sendo considerada uma grande aliada para orientar as tomadas de decisão e definir estratégias de negócio devido ao seu caráter bastante intuitivo.

Se você ficou interessado nessa ferramenta e quer saber mais sobre ela, fica tranquilo que vamos explicar tudo o que você precisa saber.

Leia também: O que é gestão estratégica empresarial e sua importância

O que é a Matriz BCG e para que serve?

O que é Matriz BCG?

Conforme bem adiantamos na introdução deste guia, a Matriz BCG foi desenvolvida por Bruce Henderson no início da década de 1970. A ferramenta recebe esse nome em referência às iniciais da empresa de consultoria fundada por Henderson: a Boston Consulting Group.

Podemos definir o que é Matriz BCG como um instrumento de gestão de negócios que permite fazer uma análise gráfica do portfólio de produtos ou unidades de negócio de uma organização.

A Matriz BCG é uma representação visual do desempenho das soluções que uma empresa oferece do ponto de vista mercadológico.

Veja também: 4 dicas de como aumentar o market share e utilizar a Matriz de Ansoff como aliada

Assista ao vídeo e entenda ainda melhor:

Para que serve a Matriz BCG?

A aplicação da Matriz BCG serve para que empresas com um portfólio significativamente variado de produtos possam analisar o desempenho de suas soluções no mercado.

O objetivo da Matriz BCG é otimizar o processo de decisão das empresas no que se refere ao direcionamento de investimentos e definição de estratégias voltadas a cada um dos produtos que elas disponibilizam no mercado.

Em empresas de grande porte, a Matriz BCG também serve para analisar graficamente as unidades de negócios e ajudar os gestores sobre que decisões tomar.

Conheça também: Matriz de Eisenhower: o que é, para quê serve e como construir uma

Matriz BCG: como funciona na prática?

A Matriz BCG funciona a partir da análise dos produtos de uma empresa considerando dois fatores-chave: a participação no mercado e o potencial de crescimento.

É por meio desses dois eixos da Matriz BCG (horizontal e vertical) que se analisa graficamente o desempenho dos produtos ou unidades de negócio da empresa.

A intenção é entender o ciclo de vida de cada solução analisada e classificá-las com base nos quadrantes da Matriz BCG em que elas se encontram.

Cada quadrante formado pela interseção dos dois eixos da Matriz BCG recebe uma denominação que vai orientar como os gestores deverão lidar com os produtos escolhidos para a análise.

Vale conferir: O que é Matriz de Risco: passo a passo para implementar essa ferramenta na sua organização

Quais são os quadrantes da Matriz BCG?

A Matriz BCG é composta por quatro quadrantes, que formam um plano cartesiano. Cada quadrante é usado para classificar os produtos com base no desempenho que eles apresentam em participação no mercado e potencial de crescimento.

1º quadrante – Estrelas

Os produtos que se encontram no primeiro quadrante possuem uma alta participação no mercado e um grande potencial de crescimento. São considerados os carros-chefe de uma empresa.

2º quadrante – Pontos de interrogação

No segundo quadrante ficam os produtos com pouca participação no mercado. No entanto, eles têm um significativo potencial para se tornarem um sucesso de vendas.

Eles ainda não geram ganhos para a empresa, mas pode ser que eles venham a se tornar Estrelas caso a empresa decida investir nesses produtos.

3º quadrante – Vacas Leiteiras

As Vacas Leiteiras são os produtos posicionados no terceiro quadrante da Matriz BCG. Isso significa que, apesar do baixo potencial de crescimento, os produtos possuem alta participação no mercado e rendem bons ganhos para a empresa.

4º quadrante – Abacaxis

Quando um produto chega no quarto quadrante da Matriz BCG, ele é classificado como Abacaxi. Com baixo potencial de crescimento e rasa participação no mercado, os Abacaxis encontram-se no fim do seu ciclo de vida e, na maioria das vezes, não devem receber investimentos da empresa e acabam sendo descontinuados.

Leia mais: Como utilizar a matriz GUT ou matriz de priorização de processos?

Confira mais informações no vídeo:

Quais as vantagens de contar com uma Matriz BCG?

A implementação da Matriz BCG pode trazer uma série de benefícios para a sua empresa.

A começar pela possibilidade de tomar decisões mais assertivas e com base em dados concretos.

Com as análises feitas pela Matriz BCG, tem-se a chance de direcionar investimentos e definir orçamentos de maneira mais racional.

Em empresas novatas, a Matriz BCG ajuda a identificar quais nichos de mercado valem mais a pena explorar e que produtos lançar, tendo em vista que os recursos disponíveis tendem a ser mais escassos em modelos de negócio com pouca experiência.

Já em organizações mais experientes e bem estabelecidas no mercado, essa ferramenta de gestão empresarial permite entender os pontos fortes do negócio e quais itens do seu portfólio podem trazer retornos mais satisfatórios.

O bom uso da Matriz BCG auxilia as empresas a desenvolverem vantagem competitiva.

Outra Matriz que você precisa conhecer: Conheça seu mercado fazendo a análise das 5 Forças de Porter!

Saiba mais acompanhando o video:

Matriz BCG: como fazer?

A construção de uma Matriz BCG é mais simples do que você imagina. Isso não significa que ela seja menos trabalhosa, pois envolve a coleta de alguns dados sobre desempenho de seus produtos no mercado.

Mas fica tranquilo que vamos te mostrar a seguir o passo a passo de como fazer sua Matriz BCG.

Passo 1 – Faça uma lista de todos os produtos que você quer analisar

O primeiro passo para elaboração da Matriz BCG consiste em listar todos os produtos ou unidades de negócio da sua empresa que você tem interesse em analisar.

Passo 2 – Calcule o market share de cada produto

O market share se refere à participação de cada produto no mercado. Se, por exemplo, a sua empresa vende um modelo específico de tênis, qual a fatia do mercado que esse modelo “abocanhou” durante o período de análise?

O cálculo do market share é feito a partir da divisão entre as vendas do produto analisado e as vendas totais registradas pelo mercado.

Passo 3 – Calcule a taxa de crescimento de cada produto

No último ano, qual foi o crescimento registrado nas vendas de cada produto do seu portfólio?

Esse cálculo pode ser feito considerando outros intervalos de tempo (trimestre, semestre, biênio etc).

Passo 4 – Desenhe a Matriz BCG

Para desenhar a Matriz BCG, você precisa traçar dois eixos: um horizontal e outro vertical de modo a formar um ângulo de 90º.

O eixo horizontal vai representar a participação no mercado (com os valores decrescendo da esquerda para a direita). Já o vertical trata do potencial de crescimento (com os valores crescendo de baixo para cima).

Passo 5 – Crie os pontos de interseção de cada produto no gráfico

De posse dos dados referentes à participação no mercado e ao crescimento de cada produto em análise, você deverá indicar os pontos de interseção entre os dois eixos no gráfico que você desenhou.

Passo 6 – Desenhe os quatro quadrantes

Com todos os produtos representados por um ponto de interseção entre participação no mercado e potencial de crescimento, você deverá desenhar os quatro quadrantes da Matriz BCG. As linhas devem partir do meio de cada eixo.

Veja mais: Análise SWOT cruzada (TOWS) x Análise SWOT: qual é a diferença?

Como fazer uma análise de matriz BCG? 

Agora que você já criou a sua Matriz BCG, é possível perceber em que quadrante cada produto que você escolheu analisar se encontra. Ou seja, você já sabe quais são as Estrelas, as Vacas Leiteiras, os Pontos de Interrogação e os Abacaxis.

Para analisar a sua Matriz BCG pronta, há quatro estratégias básicas que você deve levar em consideração.

1 – Construir

Aqui entram os produtos que você considera que vale a pena direcionar investimentos, como as Estrelas e os Pontos de Interrogação. 

2 – Manter

Produtos que representam ganhos significativos e consistentes para a empresa e que não necessariamente precisam de grandes investimentos, devendo ser mantidos na posição que ocupam.

Essa estratégia é mais aplicada nas Vacas Leiteiras. No entanto, você também pode escolher manter os Pontos de Interrogação onde eles estão, pelo menos por enquanto.

3 – Colher

Essa estratégia costuma contemplar os produtos já consolidados, que não carecem de investimentos e rendem bons lucros para a empresa.

4 – Abandonar

Por fim, os produtos que você escolher abandonar devem ser aqueles com baixo desempenho nas vendas e com pouco ou nenhum potencial de crescimento. Não há o que colher desses produtos e optar por mantê-los pode significar prejuízos para a sua empresa.

Matriz BCG: exemplos para se inspirar

Existem várias empresas que aplicam a Matriz BCG. Separamos alguns exemplos de produtos de grandes e vamos mostrar em que categoria da Matriz BCG eles se enquadram.

Estrelas

  • Apple: iPhone
  • Mc Donald’s: Milk Shake
  • Coca-Cola: Coca Zero

Interrogação

  • Coca-Cola: isotônico Powerade
  • Mc Donald’s: combo café da manhã
  • Samsung: eletrodomésticos

Vaca Leiteira

  • Mc Donalds: Big Mac
  • Facebook: Instagram
  • Coca-cola: Coca comum

Abacaxi

  • Apple: iPod Shuffle
  • Coca Cola: Sucos Roo, 
  • Google: Picasa
  • Sony: PlayStation Vita

Bom, conseguiu entender o que é, para que serve e como funciona a Matriz BCG?

Agora que você teve a oportunidade de conhecer mais sobre essa importante ferramenta de gestão neste guia, que tal criar uma Matriz BCG para analisar o desempenho do portfólio de produtos da sua empresa?

Faça isso e oriente melhor suas decisões com impacto financeiro para o seu negócio.

Saiba mais: Exemplos de Matriz BCG e passo a passo de como usar essa metodologia de análise na sua empresa

O STRATWs One é um software de gestão de performance corporativa que ajuda você a analisar os indicadores de desempenho do negócio, de projetos, pessoas, setores e produtos e, assim, você pode avaliar com precisão e tomar aa melhores decisões.

Veja mais algumas das vantagens deste software que já é suado por mais de 180 mil colaboradores de mil empresas:

  • Criar e acompanhar KPIs de processos, projetos e pessoas;
  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Integrar pessoas, operação e estratégia;
  • Encontrar oportunidades de melhoria;
  • Fazer a gestão de reuniões e do portfólio de projetos;
  • Gerenciar riscos e analisar cenários;
  • Facilitar a troca de informação e a comunicação entre departamentos;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar.

A Matriz BCG é uma das mais importantes ferramentas de planejamento estratégico. Entenda porque você deve fazer um em sua empresa, baixando nosso e-book gratuito: E-BOOK: A importância do Planejamento Estratégico Empresarial

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *