Gestão Estratégica

Aprenda como definir valores de uma empresa e empregá-los adequadamente

Aprenda como definir valores de uma empresa e empregá-los adequadamente

Publicação : 31/08/2017

Por Siteware

6 min

Como definir valores de uma empresa
Como definir valores de uma empresa

Você sabe como definir valores de uma empresa? As pessoas querem que os valores de sua empresa sejam respeitáveis e intocáveis. No entanto, bons líderes devem saber que eles precisam ser bem estruturados e implementados na cultura organizacional.

Quando isso não acontece, os valores viram apenas uma fachada da organização, e os gestores acabam sentindo os efeitos negativos desse comportamento na equipe, que podem surgir em forma de ressentimento e indiferença.

O resultado doloroso desse mau uso, de acordo com estudos, é que apenas 23% dos funcionários aplicam os valores de sua organização em seu trabalho todos os dias, além de apenas 27% acreditarem nos mesmos.

Por isso, é fundamental saber como definir valores de uma empresa e divulgá-los adequadamente. Existem muitas condições importantes que demonstram o poder de valores bem definidos, mas três se destacam:

Como definir valores de uma empresa e torná-los respeitados pelos colaboradores: 

  1. Escreva uma declaração de valores. Ela deve ser usada como o início de uma jornada contínua e transformadora, e não como a conclusão dela. O documento precisa estar sempre aberto para possíveis discussões e mudanças. Não há como definir valores de uma empresa sem esta declaração documentada.
  2. Aplique-os valores definidos na declaração de cima para baixo. As pessoas devem ser selecionadas, avaliadas e treinadas sobre como incorporá-los em seu trabalho, e a responsabilidade desse processo deve começar pelas pessoas mais importantes da organização.
  3. Os valores aplicados devem motivar a integridade. E, caso a empresa não consiga chegar a esse ponto, os líderes precisam ser os primeiros a admitir isso.

Os valores têm o poder de gerar mudanças significativas no desempenho da equipe ao moldar uma cultura, e quando mal utilizados, podem prejudicar o desempenho com força tóxica. Quando essas três condições não estão presentes, eles acabam sendo mal utilizados. Veja como acontece:

Os valores podem se tornar uma arma de punição

Quando uma empresa não consegue incorporar espontaneamente seus valores, eles podem ser usados como uma forma de envergonhar e punir os colaboradores.

Essa distorção acaba sendo usada para fugir de problemas que poderiam ser resolvidos com diálogo e transparência. Por exemplo, é comum ver demissões justificadas por alguém não se “alinhar aos valores da empresa”. 

Acabam desviando a atenção da falta de conduta

Quando um novo valor surge com a intenção implícita de corrigir os comportamentos das pessoas, esperando que elas abracem e se adequem a ele, isso será a última coisa a acontecer.

O engajamento da equipe não acontece sem sinceridade e transparência. Valores mal aplicados acabam distanciando a organização da honestidade e da integridade quando deveriam fortificá-las. Campanhas que promovem novos valores despertam a ilusão de compromisso, enquanto as verdadeiras fontes do mau comportamento da equipe continuam se escondendo ao fundo.

Ao invés de iniciar a mudança, a criação de “declarações de valores” pode oferecer uma ilusão de mudança

O difícil trabalho de transformação deve começar com a definição de valores fundamentais. Mas, em algumas empresas, as equipes fazem grandes esforços para as mudanças começarem a acontecer e, depois de alguns meses, percebe-se que a atenção dada não trouxe resultado, apenas passou uma ilusão de mudança.

É importante analisar o processo para que os mesmos erros não sejam cometidos e que as ações sejam realmente inovadoras para a equipe.

Conclusão

A cultura organizacional gera resultado quando é moldada pela estratégia, tornando-se uma vantagem competitiva que atrai os melhores talentos para o negócio. Por outro lado, os valores que não significam nada para as pessoas enfraquecem a confiança, a integridade e a habilidade da empresa de competir com outras.

Os processos dentro da organização devem ter valores consistentes e bem estruturados, que reflitam o que torna a empresa bem-sucedida. Eles devem ser um misto de ações e palavras e, se a empresa não está disposta a fazer o difícil trabalho de incorporá-los em todas as partes da organização, ela não precisa nem se incomodar em escrevê-los.

Gostou do conteúdo? Compartilhe esse artigo em suas redes sociais e siga a Siteware para saber mais sobre gestão! Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn e agora também no Instagram!

Veja mais sobre a importância do engajamento gerado pelos valores da empresa neste e-book gratuito: O alto custo do baixo engajamento dos colaboradores  

Texto adaptado daqui por:

Luiza AndradeEstudante de Jornalismo e estagiária de marketing na Siteware. Amante de fotografia, artes e aspirante à redatora.