Projetos

Conheça os 5 passos para criar um banco de ideias na sua empresa

Conheça os 5 passos para criar um banco de ideias na sua empresa

Publicação : 29/03/2019

Por Siteware

8 min

banco de ideias nas empresas
banco de ideias nas empresas

Hoje a inovação não é uma característica apenas de empresas com uma visão de futuro diferenciada ou de startups tecnológicas.

Inovar é preciso em qualquer ramo de negócio ou porte de empresa.

E, na prática, a próxima grande ideia da sua empresa pode vir de qualquer colaborador ou até de um cliente ou fornecedor. Nas pequenas empresas, todos devem cumprir o papel de ajudar a impulsionar a inovação de forma estruturada.

Mas, com tantas informações, como garantir que as melhores ideias não se percam no meio das outras atividades rotineiras?

Algumas empresas coletam novas ideias em uma planilha ou formulário do Google. Só que, na verdade, esses formatos são bons para armazenar informações, mas terríveis para encontrá-las.

É por isso que vamos apresentar agora o que é realmente um banco de ideias nas empresas estruturado. E, também, como você pode implementar essa iniciativa em 5 passos práticos.

Saiba mais: Mapa de ideias: um caminho seguro para ótimas soluções

Como funciona um banco de ideias nas empresas?

O processo colaborativo é mais do que trabalhar em conjunto. Ele representa a capacidade de pensar em sintonia e de atuar em projetos complexos de forma integrada.

Mas sem o controle adequado, essas ideias acabam se tornando uma bagunça. E, assim, ficam paradas em algum lugar até serem esquecidas com o tempo.

Ou seja, para criar uma cultura que estimule a inovação, é preciso ter um banco de ideias nas empresas que seja organizado.

O que é o banco de ideias?

Esse banco de ideias é um espaço de armazenamento pré-definido. Ele usa as sugestões de funcionários para a empresa como principal caminho de inovação.

É importante entender de fato o que é um banco de ideias nas empresas. Mas ficou claro como essa estratégia, depois de implementada, pode trazer uma série de vantagens e benefícios para o negócio?

Então, confira agora os principais passos para implementar o banco de ideias nas empresas.

Veja também: 5 atitudes que vão te ajudar a descobrir como ter ideias inovadoras

Uma das melhores maneiras de gerar ideias é com um brainstorming. Você sabe como realizar um? Então, acompanhe este vídeo do nosso canal no YouTube:

Como implementar o banco de ideias nas empresas?

1- Armazene e discuta ideias em um repositório específico

Comece criando um espaço centralizado onde você possa coletar e compartilhar ideias.

Verifique se você está usando uma ferramenta dinâmica, com capacidade de colaboração e feedback. O Trello, por exemplo, oferece isso, assim como muitas outras ferramentas de gerenciamento de ideias, processos e equipes.

Ter esse espaço de reunião focado nesse compartilhamento também permite que os funcionários votem em ideias e forneçam feedback em tempo real.

Todos se sentem mais envolvidos e se engajam mais facilmente.

2- Crie formas diferentes de propor ideias

Em uma mesa, coloque alguns potes de vidro com pequenos pedaços de papel, além de muitos instrumentos de escrita. Canetas coloridas, giz de cera e papéis para rascunho.

Você também pode deixar à disposição peças de lego, massinha de modelar, fita adesiva colorida e outros elementos que estimulam a criatividade.

Faça com que os funcionários criem ideias relacionadas aos problemas que estão tentando resolver no trabalho e depositem nos potes de vidro.

Essa forma diferente ajuda a fazer as ideias mais imediatas que surgem no dia a dia não caírem no esquecimento.

Convide outros funcionários a colocar ideias, seja de forma anônima ou não, nos pedaços de papel. Ou use post-its e estimule a colocá-los em uma parede ou mural.

Isso deixa os funcionários introvertidos mais confortáveis ​​para o compartilhamento de ideias.

3- Coloque cada ideia na lista de categorias adequada

Para manter as ideias claramente organizadas, simplifique em grupos por tópico. Você pode configurar categorias mais amplas ou específicas, personalizadas para um projeto ou meta determinada para aquele momento.

Mas lembre-se que quebrar ideias em grupos menores ajuda você a processar e selecionar as que melhor se adaptam ao seu negócio.

As listas de tópicos já definidas também criam uma estrutura para as pessoas pensarem em novas ideias. Especialmente se estiverem vinculadas a projetos realizados atualmente.

4- Certifique-se de que um líder tenha uma lista

Para cada lista de ideias, estabeleça uma pessoa que será responsável por essas ideias.

Por exemplo, as relacionadas com seu site precisam ser coletadas e analisadas por alguém da equipe de TI ou de comunicação.

Este é provavelmente o aspecto mais importante de um programa de banco de ideias nas empresas: gestores das listas de ideias.

Uma pessoa motivada e empoderada ou uma pequena equipe que gerenciará as ideias até tomar uma decisão ajudam a não perder muito tempo para colocar tudo em prática.

5- Trate seu banco de ideias como uma caixa de entrada

Para evitar um acúmulo de ideias, discuta cada uma delas o mais rápido possível. Dispensar as ideias que definitivamente não são viáveis no momento é mais importante do que selecionar as que vão para uma próxima etapa.

Algumas dessas ideias podem precisar de uma ação imediata, enquanto outras podem precisar de mais informações antes que você possa tomar uma decisão.

Coloque todos esses pontos em destaque para fazer uma boa seleção de ideias.

Ao tomar decisões, comunique de volta para todos da organização. Saber quais ideias foram escolhidas aumenta as chances de ter mais pessoas compartilhando seus pensamentos no futuro.

Leia mais: Confira 8 ideias de projetos de melhorias para empresas

Depois de transformar suas ideias em projetos, como vai avaliar seus resultados?

O STRATWs One é um software de gestão de performance corporativa que ajuda a detectar oportunidades de melhoria, implantá-las e depois avaliar seus resultados.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One

Daniella DoyleJornalista e Publicitária de formação, está no mercado há mais de 15 anos com foco em gerar resultados para empresas B2B por meio de estratégias online e offline. Adora uma nova tendência e trabalhar com métricas e metas. É gerente de marketing na Siteware e, quando sobra um tempinho, aproveita para tricotar e pintar!

Quer uma ferramenta gratuita para acompanhar a performance de seus projetos? Então, baixe agora nossa PLANILHA de acompanhamento de indicadores de desempenho