Metodologias de Gestão

O que é Indústria 4.0? Tudo sobre a Quarta Revolução Industrial

O que é Indústria 4.0? Tudo sobre a Quarta Revolução Industrial

Publicação : 13/02/2020

Por Siteware

15 min

indústria 4.0
indústria 4.0

(Clique no player para ouvir a narração do nosso post sobre Indústria 4.0: tudo sobre a quarta revolução industrial. Deixe para gente nos comentários o que achou.)


Você sabe o que é indústria 4.0?

O maior acesso fácil à internet e a mobilidade praticamente ilimitada dos dispositivos favoreceu uma série de avanços no campo das tecnologias. Isso levou ao que chamamos de Quarta Revolução Industrial.

Também conhecida como Revolução das Tecnologias Digitais, ela tem promovido mudanças significativas dentro das organizações. E é sobre isso que falaremos neste artigo.

Por isso, continue a leitura e confira nas próximas linhas tudo sobre Indústria 4.0:

  • O que é?
  • Como surgiu?
  • Como funciona?
  • Como se preparar para a indústria 4.0?

E, assim, descubra de que maneira sua empresa pode se preparar essa revolução.

Leia também: Como a tecnologia empresarial te dá mais controle sobre seu negócio?

O que é Indústria 4.0?

Antes de definirmos o que é Indústria 4.0, é importante sabermos como ela surgiu. O termo surgiu pela primeira vez na Feira de Hannover em 2011, na Alemanha. Tratava-se de um projeto de estratégias elaborado pelo governo alemão com foco em soluções tecnológicas.

Em outubro do ano seguinte, o mesmo grupo responsável por esse projeto apresentou ao governo da Alemanha um relatório. Mas foi só em abril de 2013, na Feira de Hannover, que o grupo apresentou o trabalho final sobre a Indústria 4.0.

Mais tarde, Klaus Schwab, criador do Fórum Econômico Mundial, se debruçou sobre essa temática no livro intitulado A Quarta Revolução Industrial.

Dessa forma, o autor fala sobre a fusão entre os mundos físico e digital. Além disso, trata das promessas e do perigo dessa fusão e também sobre como as transformações tecnológicas estão forçando as organizações a repensarem seus processos e sua criação de valor.

a quarta revolução industrial

O que é indústria 4.0

Mas, afinal, o que é Indústria 4.0?

A quarta revolução industrial é um conceito que se refere às inovações tecnológicas desenvolvidas recentemente com o objetivo de otimizar os processos industriais e potencializar os lucros das organizações.

Assim, é fácil entender como surgiu a Indústria 4.0 por meio da união dos avanços tecnológicos mais recentes, tais como:

  • Inteligência Artificial;
  • Big Data;
  • Internet das Coisas;
  • Machine Learning.

Desse forma, esses avanços são utilizados no desenvolvimento de máquinas que operam de maneira inteligente e praticamente autônoma. Além disso, são capazes de comunicar entre si e aprender com os próprios erros e acertos.

Saiba mais: Indústria 4.0: como a tecnologia está revolucionando o trabalho

Como funciona a Indústria 4.0 na prática?

Agora que você já sabe o que é e como surgiu a Indústria 4.0, veja a seguir como funciona na prática.

Conforme mencionamos anteriormente, a Inteligência Artificial, o Machine Learning, a Internet das Coisas, o Big Data e a Computação na Nuvem são tecnologias marcantes da quarta revolução industrial.

Na prática, a Indústria 4.0 parte do princípio de que, ao conectar máquinas, sistemas e pessoas, criam-se redes inteligentes por toda a cadeia produtiva.

Assim, é possível, por exemplo, prever e evitar falhas processuais, se adaptar com mais agilidade à mudanças não planejadas e adquirir maior autonomia no controle de diversas ações.

As soluções tecnológicas que marcam a Indústria 4.0, bem como a convergência delas, permitem que haja maior integração entre homem e máquina.

Isso afeta não só o campo do trabalho, mas também a forma com que os processos são realizados e no surgimento de novas ideias.

A proposta da Indústria 4.0 é revolucionar a maneira com que produtos e serviços são gerados, conectando “mundo real” e “mundo virtual”.

Por exemplo, sistemas ciberfísicos promovem a troca de dados, em tempo real, entre máquinas e dados e permitem uma gestão mais eficiente de toda a cadeia produtiva.

Essa produção inteligente propiciada pela quarta revolução industrial conecta diferentes etapas de um processo e partes interessadas, como clientes, fornecedores e parceiros.

Confira no vídeo abaixo uma entrevista feita pelo Sebrae, na qual 3 especialistas debatem sobre o conceito de Indústria 4.0:

3 dicas de como se preparar para a Indústria 4.0

Está mais claro agora o que é Indústria 4.0 e como ela funciona? Então veja a seguir 3 dicas essenciais de como se preparar.

como se preparar para a indústria 4.0

1 – Faça um planejamento

A quarta revolução industrial traz consigo novas maneiras de se trabalhar. Além disso, outras habilidades passam a se fazer necessárias para conseguir se destacar no mercado.

Tendo isso em vista, é importante fazer um planejamento acerca dos investimentos tecnológicos que precisarão ser feitos para se adaptar à Indústria 4.0.

A intenção é que você possa direcionar os recursos da sua empresa para a aquisição de tecnologias realmente úteis, sem precisar, por exemplo, trocar todo o seu maquinário ou sair demitindo funcionários.

Vale a pena ressaltar que, na Indústria 4.0, a tecnologia é utilizada para transformar dados em vantagem competitiva.

Confira em nosso blog: Como montar um planejamento estratégico de TI

2 – Conte com uma equipe diversificada

Uma equipe diversificada e multidisciplinar pode ser muito útil durante o processo de adaptação à indústria 4.0.

Isso porque a empresa passa a contar com diferentes pontos de vista para enfrentar um mesmo problema, o que favorece o surgimento de soluções inovadoras e criativas.

DICA: 8 ferramentas de gestão de equipes que vão turbinar seus resultados

3 – Invista na formação dos colaboradores

Pode ser que você não tenha uma mão de obra capacitada para lidar com as transformações tecnológicas da Indústria 4.0.

Nesse sentido, invista na formação de seus colaboradores, oferecendo cursos e oficinas para ampliar o conhecimento deles neste assunto.

Veja também: Dimensionamento de treinamentos a partir da matriz de competências e habilidades

Agora que você já sabe tudo sobre Indústria 4.0, que tal aderir a essa revolução? Lembre-se de que é extremamente importante que você faça uso de indicadores e métricas para acompanhar os resultados dos seus processos e promover o desenvolvimento da sua empresa.

O STRATWs One é um software de gestão de performance corporativa que ajuda sua empresa ater acesso aos dados que precisa em tempo real.

Como funciona a indústria 4.0 na revolução da maneira de trabalhar

Texto escrito por Renan Fantinato, responsável pelo marketing da Novidá

Já ficou claro para você como surgiu a indústria 4.0. Mas como ele influencia sua maneira de trabalhar?

A digitalização trouxe profundas transformações na sociedade. Estamos conectados o tempo todo e não conseguimos nos imaginar longe de nossos smartphones. Aos poucos, essa revolução da tecnologia também chegou às fábricas, o que ficou conhecido como Indústria 4.0.

A indústria 4.0 ou quarta revolução industrial marca o momento em que as fábricas estão conectadas. Por meio de diversas tecnologias, os processos estão cada vez mais interligados e automatizados. Isso permite otimizar o planejamento e controle da produção, aumentando a eficiência do chão de fábrica.

Mas esse é um cenário que não se restringe às indústrias. Paralelamente, outros setores também estão transformando suas rotinas de trabalho. Mas como? A resposta é simples: apostando na tecnologia como forma de aumentar a produtividade e promovendo uma melhor experiência ao cliente final.

Assim, vemos inovações em áreas como varejo, saúde, logística, finanças, agricultura e muitas outras. Embora cada setor tenha sua aplicação, as tecnologias utilizadas nessa nova era são similares.

Abaixo, reunimos as principais tecnologias envolvidas nessa nova era do trabalho e suas aplicações em diferentes vertentes, assim, ficará mais claro para você como se preparar para a indústria 4.0.

Tecnologias utilizadas na indústria 4.0

Veja como funciona a indústria 4.0 por meio de cada inovação tecnológica envolvida.

Internet das Coisas

Uma das tecnologias mais expressivas do momento é justamente a IoT. Ela é um dos marcos dessa era porque possibilita a interconexão entre coisas físicas e virtuais. E, como já comentamos, a conectividade é um dos principais pilares da atualidade.

Mais do que só conectar, os novos dispositivos também são capazes de processar dados e até tomar decisões. Aliás, para ser considerado IoT, o dispositivo precisa receber dados por meio de sensores, se conectar com uma rede fora do objeto e processar dados sem a intervenção humana.

É por meio dessas três características que diversas soluções estão sendo colocadas em prática. Na indústria, por exemplo, sensores conseguem passar dados a respeito de máquinas, equipamentos e até das pessoas que fazem parte da operação. Nas fazendas, dispositivos avaliam diversos fatores para regular a quantidade exata de água necessária em cada cultivo.

Não é por acaso que se estima um impacto econômico com a IoT de até US$11,1 trilhões por ano a partir de 2025. É uma tecnologia que ainda está dando os primeiros passos no Brasil, mas que tem tudo para provocar grandes mudanças no ambiente de trabalho.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial já é uma tecnologia muito presente em nosso dia a dia, graças a quarta revolução industrial. Afinal, você já deve ter interagido com os assistentes virtuais do iPhone ou do Google, por exemplo, certo?

A IA é responsável por permitir que as máquinas pensem (ou se aproximem ao máximo de pensar) como humanos. Dessa forma, elas podem analisar dados, ponderar, tomar decisões e aprender com essas próprias decisões.

E se toda essa inteligência for usada no mundo dos negócios, a tendência é tomar estratégias cada vez mais assertivas! Dessa forma, é possível promover uma contínua melhoria na experiência ao cliente.

Na saúde, por exemplo, a IA consegue auxiliar a otimizar diagnósticos, tratamentos a pacientes e substituir algumas máquinas. Essas funcionalidades promovem a redução de gastos com equipamentos, o que é de grande valia. Já no varejo, ela pode servir como atendimento (na forma de chatbots) ou na recomendação de novos produtos a partir do perfil do consumidor.

Realidade Virtual

A RV é um sistema computacional que, através de estímulos visuais e auditivos, coloca o usuário imerso em um determinado ambiente simulado. Se, antes a realidade virtual parecia cena de filme, hoje ela já começa a estar presente para a geração de negócios.

O marketing, por exemplo, já utiliza a tecnologia para que os clientes tenham uma visão real sobre os produtos, criando um desejo de compra bem mais forte. E os smartphones já estão sendo fabricados com a capacidade de criar e reproduzir vídeos em 360º, ou seja, não é uma inovação distante dos nossos lares.

No entanto, a aplicação onde há maior potencial da RV está na transmissão de conhecimento. Seja em treinamentos corporativos (onde o colaborador aprende, por exemplo, como deve montar um equipamento) ou mesmo no ensino em sala de aula (onde o aluno consegue enxergar, na prática, aquilo que está aprendendo), já existem iniciativas nesse sentido e é onde o segmento aposta suas fichas.

Impressão 3D

Usando materiais como plástico, vidro e até mesmo células vivas, é possível criar utensílios das mais diversas formas e técnicas. O potencial da impressão 3D é enorme, já que ela promove um nível de personalização único na fabricação de qualquer produto.

As máquinas de impressão 3D ainda são caras e exigem um bom tempo para aprender a operá-las. Porém, a tendência é que o acesso a elas se popularize nos próximos anos. Paralelamente, a indústria também precisará usar essa tecnologia e se adaptar a ela para não perder a concorrência para “pequenos fabricantes”.

Ou seja, essa é uma tecnologia que tem potencial para mudar a forma como produzimos e consumimos diferentes tipos de produtos.

Portanto, é hora de olhar as novas tecnologias e entender como sua empresa pode se beneficiar de cada uma delas. Lembre-se que o foco deve ser sempre em inovações que aumentem a produtividade e ofereçam um resultado de maior qualidade ao consumidor final!

Assim, é possível criar, monitorar, analisar e compartilhar indicadores em tempo real, de forma ágil e transparente.

O STRATWs One já conquistou mais de mil empresa e 160 mil colaboradores. Entenda o porquê conferindo algumas de suas vantagens:

  • Criar e acompanhar KPIs de processos, projetos e pessoas;
  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Gerenciar riscos e analisar cenários;
  • Facilitar a troca de informação e a comunicação entre departamentos;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Integrar pessoas, operação e estratégia;
  • Encontrar oportunidades de melhoria.

Quer saber mais sobre como usar a tecnologia na gestão de sua empresa? Então, baixe nosso audiobook gratuito: Automatização da gestão por resultados

Um comentário

Deixe um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *