Gestão Estratégica

Indicadores de competitividade: definição e 7 exemplos para monitorar as vantagens competitivas do seu modelo de negócio

Indicadores de competitividade: definição e 7 exemplos para monitorar as vantagens competitivas do seu modelo de negócio

Publicação : 10/08/2020

Por Siteware

8 min

Indicadores de competitividad
Indicadores de competitividad

Como mensurar o quão competitiva é a sua empresa?

Basicamente, a competitividade de um modelo de negócio é definida pela vantagem que ele tem sobre os seus concorrentes no mercado.

Essa vantagem pode ser definida a partir de uma série de fatores que coloquem a empresa em posição de destaque.

Nesse sentido, os indicadores de competitividade são ferramentas que ajudam a dimensionar a força de uma empresa e obter insights sobre o que fazer para torná-la mais competitiva.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para explicar o que são os KPIs de competitividade e como eles podem ser úteis.

Além disso, separamos aqui estes 7 indicadores de desempenho de competitividade que você pode implementar no seu negócio:

  1. Market share
  2. Faturamento
  3. Participação nas exportações
  4. Retenção de talentos
  5. ROI – Retorno sobre o Investimento
  6. Produtividade
  7. Taxa de satisfação dos clientes

Leia também: CEO da Siteware fala sobre inovação e competitividade

O que são indicadores de desempenho de competitividade?

Os indicadores de competitividade são ferramentas utilizadas para mensurar e monitorar fatores que determinam as vantagens competitivas de uma empresa.

Esses fatores podem ser, por exemplo, a participação da empresa no mercado (market share), a qualidade dos seus produtos ou serviços, a lucratividade, o reconhecimento da marca, a satisfação do público-alvo e vários outros.

A utilização dos KPIs de competitividade é importante para que a empresa possa alinhar suas estratégias à sua realidade competitiva perante os concorrentes. Assim, fica mais fácil definir ações que coloquem o seu modelo de negócio em posição de destaque no mercado.

Saiba mais: Modelos de KPIs: os 4 principais para acompanhar o desempenho da empresa e orientar melhor as tomadas de decisão

7 exemplos de indicadores de competitividade

Confira agora 7 exemplos de indicadores de competitividade que você pode implementar na sua empresa para avaliar suas vantagens competitivas.

1. Market share

Market share se refere à parcela do mercado que a sua empresa detém atualmente. Quanto maior for essa fatia, mais competitiva a sua empresa é.

Para calcular o market share, é necessário dividir o volume de vendas do seu negócio pelo volume total de vendas do mercado e depois multiplicar por 100 para ter o resultado percentual.

Confira mais detalhes: Participação no mercado: como calcular o market share de uma empresa?

Uma maneira de mensurar a competitividade de seu negócio no mercado é fazendo a análise Porter.

Veja como fazê-la neste vídeo de nosso canal no YouTube:

2. Faturamento

O faturamento de uma empresa também é determinante para o seu nível de competitividade. Se o faturamento está baixo, é sinal de que as vendas não estão indo bem e de que o seu público-alvo está preferindo as soluções da concorrência.

Com base nos resultados apresentados por esse indicador, é possível investigar as possíveis causas para o faturamento baixo, como a política de preços e a qualidade final dos produtos ou serviços.

3. Participação nas exportações

Empresas que vendem produtos para outros países costumam usar esse indicador de competitividade.

Se a participação nas exportações é baixa quando comparada a dos concorrentes, é sinal de que a empresa é pouco competitiva nesse aspecto.

4. Retenção de talentos

Empresas com baixa rotatividade de colaboradores tendem a ser mais competitivas, pois mostra que ela valoriza e se preocupa com seus funcionários.

Para calcular esse indicador, divida o total de desligamentos pelo total de talentos que a empresa tinha no início do período analisado. Multiplique o resultado por 100 para obter o resultado percentual.

Para aumentar a retenção de talentos, veja dicas neste post: Porque e como investir no desenvolvimento de pessoas dentro das empresas

Veja como a tecnologia pode ajudar sua empresa a manter os melhores talentos e se tornar cada vez mais competitiva:

5. ROI – Retorno sobre o Investimento

O retorno sobre o investimento (ROI) é um indicador de competitividade que mostra o quanto a empresa é capaz de recuperar o dinheiro investido em projetos específicos ou no próprio financiamento do modelo de negócio.

O cálculo é a relação entre o lucro obtido (investimento – gastos) e o montante investido.

Veja mais exemplos de indicadores financeiros: 9 indicadores financeiros que você não deve ignorar

6. Produtividade

A produtividade é uma grande vantagem competitiva. Empresas que conseguem produzir muito com o mínimo possível de recursos e sem prejudicar a qualidade final costumam se destacar no mercado.

Para calcular a produtividade, divida todas as saídas (outputs) pelas entradas (inputs).

Leia mais: 4 exemplos de indicadores de produtividade para otimizar seus resultados

Veja mais neste vídeo:

7. Taxa de satisfação dos clientes

Se os clientes estão insatisfeitos com seu produtos ou serviços, a sua empresa com certeza se tornará menos competitiva.

Portanto, busque manter os índices de satisfação dos clientes em níveis elevados. Assim, além de garantir a competitividade do seu modelo de negócio, será possível reduzir os custos com aquisição de clientes.

Conheça mais: 8 indicadores de satisfação do cliente fundamentais para o gerenciamento estratégico

Essas foram as nossas 7 dicas de indicadores de competitividade. O que você achou?

Faça uso dessas ferramentas para entender suas vantagens competitivas e traçar estratégias que as favoreçam.

Este post também pode interessar a você: Como avaliar o valor de uma empresa: 5 métodos para o cálculo

O STRATWs One é um software de gestão de desempenho empresarial especialmente desenvolvido para a criação, acompanhamento e compartilhamento de KPIs.

Veja algumas das vantagens que o fazem ser o escolhido de mais de mil empresas:

  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Potencializar a governança corporativa;
  • Gerenciar riscos e analisar cenários;
  • Facilitar a troca de informação e a comunicação entre departamentos;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar.

Uma empresa produtiva, com certeza, é mais competitiva. Veja neste e-book gratuito como ser um empreendedor mais produtivo: Os 4 maiores inimigos da produtividade do empreendedor

Deixe um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *