Gestão Estratégica

7 dicas para fazer o planejamento estratégico de uma empresa

7 dicas para fazer o planejamento estratégico de uma empresa

Publicação : 24/01/2017

Por Siteware

10 min

Dicas de planejamento estratégico
Dicas de planejamento estratégico

Você sabe como fazer planejamento estratégico empresarial? Essa é hora de arrumar a casa e se preparar para aproveitar as oportunidades que surgirão no ano seguinte.

E contar com boas dicas de  planejamento estratégico será fundamental para isso.

Essa ferramenta possibilitará que a organização direcione os seus recursos para onde realmente são necessários, projete resultados futuros com maior precisão, neutralize riscos e falhas operacionais, aproveite melhor as oportunidades e desenvolva uma vantagem competitiva forte.

Mas afinal, você sabe como fazer um bom planejamento estratégico para o seu negócio? Descubra agora!

Leia também: Saiba a importância de um planejamento estratégico para startups

Dicas de planejamento estratégico da sua empresa

Saber como fazer planejamento estratégico empresarial é fundamental para qualquer negócio.

Por isso, confira nossas dicas de planejamento estratégico. Assim, você poderá contar com planos de ações perfeitos para alavancar os resultados de sua empresa.

Ante de começar, assista a este vídeo de nosso canal no Youtube, assim você vai entrar no contexto mais facilmente e entender melhor as dicas:

1. Estabeleça metas e objetivos mais adequados

O primeiro passo (e a primeira das dicas de planejamento estratégico) é definir metas e objetivos para a empresa. Essa etapa não é difícil de fazer, mas exige uma técnica para ser bem elaborada.

Utilize o histórico de resultados passados (financeiros, vendas, compras, marketing, RH, etc.) e faça uma projeção de resultados futuros, considerando um percentual de aumento para eles.

Isso incentivará esforços para que a empresa busque constantemente o crescimento.

Mas, lembre-se: as metas devem considerar os períodos sazonais. Então, estabeleça metas mensais primeiro, depois anuais.

Outra dica importante aqui é que os percentuais de aumento não podem ser muito altos, tornando as metas inalcançáveis, isso desestimularia os colaboradores. Percentuais muito baixos também não são adequados, pois exigiria menos esforços para o alcance das metas.

Para saber se os percentuais são adequados, pesquise o mercado e considere os recursos disponíveis para determinar o que é possível ser alcançado.

Para ajudar, utilize a técnica SMART (Specific – Específico, Measurable – mensurável, Achievable – Alcançável, Relevant – Relevante, Time-bound – Tempo) para basear a sua estrutura de metas e objetivos com maior eficiência.

Veja mais:

Dicas de planejamento estratégico

Confira em nosso blog: Vantagens e desvantagens do planejamento estratégico: vale mesmo a pena?

2. Desenvolva um planejamento orçamentário

Não tem como fazer planejamento estratégico da sua empresa sem olhar para o lado financeiro.

As finanças merecem uma atenção especial. Isso porque sem dinheiro disponível todo o resto não será possível. Ao estabelecer as metas e objetivos você considerará apenas os lucros pretendidos.

Já no planejamento da gestão orçamentária, você deve ir mais a fundo e projetar um fluxo de caixa com as receitas que serão geradas com as vendas, programar despesas com base nos recebimentos, planejar investimentos, etc.

O planejamento orçamentário dever ser anual, mas considere cada mês separadamente. O primeiro ano pode servir como escopo para desenvolver um planejamento financeiro de longo prazo.

Se todas as receitas, custos e despesas forem documentadas religiosamente e de forma adequada, você terá informações para projetar resultados no futuro com maior grau de precisão.

3. Determine os custos e prioridades

Nem todas as operações realizadas no negócio, bem como equipes de trabalhos manuais, são necessárias. Sempre dá para cortar ou reduzir algumas despesas e custos dentro da empresa.

Comece fazendo uma análise profunda dos processos executados em cada departamento: o que cada colaborador faz? Por que faz? Como faz? Quanto tempo leva?

Depois pergunte a si mesmo: isso é importante para quê? Se deixasse de ser executada a tarefa implicaria em quê? Como poderia ser melhor executada?

No processo, possivelmente encontrará falhas operacionais, desperdícios de recursos preciosos, como tempo e materiais e outras barreiras que impedem o negócio de evoluir.

Essa é uma grande oportunidade para conhecer melhor o negócio, aplicar soluções mais inteligentes, determinar prioridades e torná-lo otimizado.

4. Analise os recursos humanos

O planejamento estratégico da empresa deve ser tanto sobre as pessoas como sobre o dinheiro. Os principais grupos de trabalho devem estar envolvidos na formação de qualquer plano ou mudança estratégica.

A verdadeira participação não só melhorará a qualidade do plano final, como também promoverá uma melhor compreensão e aceitação dele.

Então, antes de colocar o plano em prática, veja se possui o número de colaboradores necessários e se estão aptos para participarem dele. Cada cargo exige um nível profissional diferente, bem como experiências, habilidades e conhecimentos específicos.

Delegue as tarefas certas para cada profissional, faça remanejamento de pessoal se for necessário, adéque horários e tente equilibrar os resultados pretendidos com o bem-estar dos colaboradores na empresa.

Veja mais detalhes: Exemplo de planejamento estratégico de RH

5. Analise o cenário externo

Nenhuma estratégia pode ser eficiente sem as informações certas. Um bom planejamento estratégico exige muita atenção ao ambiente externo e os interesses das partes envolvidas (público consumidor, possíveis candidatos a emprego, comunidade, legislações, economia, etc.).

Um exemplo são as taxas de juros que podem subir e descer, gerando instabilidade no cenário econômico. Isso influenciaria diretamente nas compras e vendas a prazo da empresa, por exemplo.

Além disso, normas e regulamentações governamentais podem impor novas exigências, fazendo com que a empresa se esforce para se adequar a elas. No caminho, uma série de fatores podem perturbar até mesmo os planos mais diligentemente desenvolvidos.

Para evitar ser surpreendido negativamente, faça pesquisas de mercado periodicamente. Uma por ano pode ser suficiente. Tudo vai depender do segmento em que atua a empresa. Alguns são mais dinâmicos que outros, gerando mudanças de cenário mais rápidas.

Uma ferramenta que pode ajudar é a matriz SWOT (Strengths – Força, Weakenesses – Fraquezas, Opportunities – Oportunidades, Threats – Ameaças). Utilize-a e terá planos de negócios mais bem estruturados.

6. Analise o cenário interno

Você se engana se acha que somente o ambiente externo pode afetar diretamente o seu negócio.

Dentro da empresa, diversos fatores como a falta de empenho, insatisfação com o trabalho e processos ineficientes podem influenciar no desenvolvimento da empresa e prejudicar o alcance das metas.

Não deixe que isso aconteça no seu negócio. Utilize uma metodologia de gestão adaptativa e tenha a flexibilidade necessária para se adequar rapidamente às mudanças de cenário.

Assim, resolverá impasses e colocará a empresa de volta nos trilhos com agilidade e inteligência.

7. Use indicadores de desempenho para medir os resultados

Medir persistentemente os resultados é uma tarefa crucial para se avaliar o sucesso do planejamento estratégico. Por isso, utilize os KPIs (Key Performance Indicators) mais importantes para cada departamento e mensure os dados.

Compare os resultados obtidos com os pretendidos (de acordo com as metas e objetivos estabelecidos) e terá um maior controle do plano em suas mãos.

Lembre-se de que uma organização focada em estratégia deve ser continuamente analítica, e os indicadores estratégicos, qualitativos e quantitativos serão os responsáveis por ligarem todos os níveis e fases do plano à realidade.

Saiba mais: Tipos de planejamento estratégico: conheça os 3 principais e como aplicar em sua empresa

Para finalizar, uma dica extra. Use a tecnologia a seu favor. Softwares de gestão online devem ser utilizadas como aliados para ampliar os níveis de organização, monitoramento e controle das operações.

Além disso, com ele será possível automatizar diversas tarefas, liberando mais tempo para os gestores se dedicarem ao planejamento estratégico do negócio, reduzirem o índice de falhas humanas nos processos operacionais e terem relatórios com informações mais precisas na hora de analisarem os resultados e tomarem decisões importantes.

E você? Já entendeu como fazer planejamento estratégico empresarial? Deixe o seu comentário com suas dúvidas e experiências e assine nossa newsletter para receber mais conteúdos de gestão!

Depois dessas dicas de planejamento estratégico, se você quer saber tudo sobre o tema, então, baixe nosso e-book gratuito: A importância do Planejamento Estratégico

Texto escrito por:

Cecília DutraRelações Públicas por formação, apaixonada por tecnologia, antenada às novidades e analista de marketing na Siteware.