Produtividade

Descubra como ter mais resiliência profissional

Descubra como ter mais resiliência profissional

Publicação : 16/03/2017

Por Siteware Siteware

9 min

Considerada a principal competência do início do século 21, a resiliência profissional refere-se à capacidade de suportar situações adversas no ambiente de trabalho e ainda assim manter a dedicação na busca por resultados.

Mas o que é uma pessoa resiliente? Certamente você conhece ou já conviveu com pessoas que mantinham a serenidade mesmo diante de um turbilhão de problemas. Elas têm mais facilidade em vencer as dificuldades e os obstáculos, por mais complicados que eles sejam  e, ainda, antecipar crises, prevendo-as e se preparando para elas.

Nesse artigo vamos abordar não apenas o conceito de resiliência profissional, mas também atitudes para desenvolvê-la no ambiente profissional. Acompanhe!

Entendendo a resiliência profissional

O conceito original vem da física — capacidade dos materiais de resistir a grandes impactos e deformações e depois voltar à forma original —, mas é no mundo corporativo que esse termo vem sendo largamente utilizado.

O que é uma pessoa resilientes, algumas características:

  • Capacidade de promover mudanças quando necessário para atingir seus objetivos e os da empresa.
  • Firmeza de propósito, ou seja, vão até o fim na execução de tarefas.
  • Facilidade de antecipar crises e se preparar para elas.
  • Superação de obstáculos, por mais traumáticos que eles sejam.
  • Tranquilidade para ouvir “não”.
  • Controle das emoções.
  • Uso das críticas a seu favor.
  • Fácil administração de situações desconfortáveis.
  • Facilidade para encontrar as causas dos conflitos.
  • Aprendem continuamente com as experiências de vida.

Vale lembrar que, diante do modelo a que as organizações modernas estão submetidas, as empresas vêm buscando profissionais capazes de administrar situações de conflitos no trabalho e estresse. Em um mercado altamente competitivo, não é difícil imaginar porque essas são atitudes fundamentais para o sucesso.

A resiliência profissional é importante não apenas para os colaboradores, mas também para outros agentes da empresa como chefes, coordenadores, supervisores e principalmente para pessoas em posição de liderança. Portanto, o quanto antes você desenvolver esse comportamento, melhor.

Superando desafios e alcançando resultados

Por mais que a mídia, as corporações e autores renomados recomendem essa competência, conquistá-la ainda é um desafio. Não se trata apenas de ações objetivas, mas também — e principalmente — mudanças de comportamento, quebras de paradigmas e crenças limitantes.

É natural encontrar barreiras durante o processo, mas elas devem servir de aprendizado, uma vez que a própria resiliência no trabalho impulsiona o indivíduo a ir até o fim na execução de seus objetivos.

Nem sempre uma estratégia se mantém a mesma durante sua execução, tendo em vista que tudo ao redor está mudando o tempo todo. Sendo assim, como superar os altos e baixos e garantir que os resultados sejam alcançados?

É ai que entra a resiliência profissional como forte aliada para vencer as dificuldades e atingir os objetivos esperados. O profissional resiliente enxerga as mudanças por uma perspectiva positiva e tem facilidade de se adaptar mesmo quando as circunstâncias são adversas.

Desenvolvendo a resiliência no ambiente de trabalho

Algumas pessoas nascem resilientes, outras precisam aprender. Isso mesmo! É possível adquirir essa competência, seja na vida pessoal ou profissional.

A seguir, você pode conferir atitudes essenciais para se tornar uma pessoa resiliente no trabalho.

1- Administre suas emoções

O foco deve estar na solução dos problemas, e não nas emoções. Manter a serenidade diante de situações difíceis não é fácil, mas indivíduos que não se deixam levar pelas motivações pessoais são mais propensos a ter sucesso no mundo corporativo e na vida pessoal.

Não se trata de se eximir das emoções, mas de experimentá-las de forma moderada, equilibrada. Até porque elas são importantes e ninguém conseguirá dispor totalmente delas.

Quando os ânimos estiverem exaltados, afastar-se um pouco, ouvir uma música e até mesmo meditar são ações recomendadas para deixar a poeira baixar.

Isso é inteligência emocional, habilidade cada vez mais requisitada nas relações de trabalho. Hoje em dia, não basta apenas ter quociente de inteligência (QI) — um bom quociente emocional (QE) faz toda a diferença.

2- Tenha autoconfiança

O indivíduo dotado de autoconfiança assume riscos com mais frequência. Nesse contexto, arriscar ganha uma roupagem positiva, uma vez que demonstra a crença em sua capacidade de solucionar problemas.

Uma pessoa com baixa autoestima tem dificuldade para tomar decisões. Ela não confia na própria capacidade e isso afeta de forma negativa suas relações, tanto no trabalho quanto nas relações pessoais.

A pessoa resiliente, além da coragem de ir adiante, tem humildade e serenidade para assumir as consequências — positivas e negativas — dos seus atos. É nesse aspecto que a autoconfiança anda lado a lado com a resiliência.

3- Veja as mudanças pelo lado positivo

Tem gente que tem pavor de mudança. Em vez de focar nos aspectos positivos que elas trazem — novas oportunidades — , foca apenas nos negativos. A partir do momento em que você admite a dualidade das situações e das pessoas, consegue lidar melhor com elas.

Sair da zona de conforto e fazer mudanças pontuais movimenta a vida, tornando-a mais fluida e repleta de conquistas. E mesmo que a situação não seja das mais favoráveis, deve-se olhar para frente e acreditar que as coisas vão mudar para melhor.

4- Crie boas relações

A sociabilidade está diretamente ligada ao bom relacionamento interpessoal. Quem tem essa habilidade, cria boas relações com outras pessoas e, consequentemente, consegue trabalhar melhor em equipe.

A empatia também é uma característica importante nas relações de trabalho que podem ficar desgastadas, já que são intensas e frequentes. Por isso, manter um comportamento profissional resiliente exige empatia, já que se colocar no lugar do outro é fundamental para minimizar e solucionar conflitos.

5- Use a criatividade

Diante dos eventos que lhe incomodam ou que fogem do seu controle, estabeleça ações criativas com a finalidade de transformá-los em cenários harmoniosos.

Como já foi dito, as estratégias nem sempre permanecem imutáveis e, para não comprometer os resultados, é importante ter jogo de cintura e criatividade. Então, use-a!

E se os eventos não podem ser modificados, aceite-os. Melhor agir assim que gastar energia tentando fazer o impossível. Para pessoas resilientes, o tempo é valioso e não pode ser desperdiçado com ações desnecessárias.

Tempos difíceis exigem flexibilidade. Usando as informações que compartilhamos nesse post, você conseguirá administrar melhor as relações no trabalho e alcançar os objetivos independentemente das circunstâncias.

Gostou desse texto sobre resiliência profissional? Então, aproveite a visita para assinar nossa newsletter e você receberá nossas atualizações na sua caixa de e-mail!