.elementor-element .elementor-swiper .swiper { overflow: hidden; }

Matriz CSD: Um guia COMPLETO para você

CONTEÚDO

Matriz CSD

CONTEÚDO

Líderes e gestores de projetos, constantemente confrontados com o desafio de navegar entre certezas, dúvidas e suposições, encontram na Matriz CSD (Certezas, Suposições e Dúvidas) uma solução valiosa para orientar suas decisões e estratégias. Este método, que tem se destacado por sua simplicidade e eficácia, oferece uma estrutura clara para desvendar o nevoeiro que muitas vezes envolve o início de novos projetos.

Isso porque ao categorizar as informações em Certezas, Suposições e Dúvidas, os gestores e suas equipes conseguem criar um mapa mental coletivo que guia o projeto desde sua concepção até a execução, assegurando que cada passo seja dado com confiança e base sólida.

Por isso, se você quer saber mais sobre a Matriz CSD, como ela funciona, seus objetivos e como dar os próximos passos, continue a leitura deste conteúdo e saiba mais!

mapeamento de processos

O que é a Matriz CSD?

A Matriz CSD é a sigla para Certezas, Suposições e Dúvidas. Embora ela não seja apresentada como uma matriz e seus quatro quadrantes, ela, na verdade, é uma ferramenta com três colunas e utilizada na gestão de projetos para ajudar equipes a organizar e clarificar as informações no início de um projeto ou em qualquer fase do processo de desenvolvimento.

O que é a Matriz CSD

Além disso, ela serve para mapear o conhecimento e as percepções da equipe sobre o projeto, dividindo-as em três categorias principais, em cada uma das colunas:

  • Certezas (C): Aqui, são listadas as informações que a equipe confia totalmente que são verdadeiras. Estas são fatos comprovados ou dados concretos que não requerem validação adicional. As certezas fornecem uma base sólida sobre a qual o projeto pode ser construído, garantindo que todos os membros da equipe tenham um entendimento comum dos elementos fundamentais do projeto.
  • Suposições (S): Esta seção abrange as hipóteses ou crenças que a equipe tem sobre o projeto, mas que ainda não foram verificadas. As suposições são importantes porque elas guiam as decisões iniciais e a direção do projeto. No entanto, elas carregam um certo grau de incerteza e, portanto, precisam ser testadas e validadas para evitar surpresas ou desvios no decorrer do projeto. Muitas certezas se tornam suposições quando a dinâmica da Matriz CSD é realizada.
  • Dúvidas (D): As dúvidas incluem todas as questões ou áreas onde a equipe reconhece uma falta de informação. Normalmente é o quadrante que contém mais conteúdo. Além disso, identificar as dúvidas é crucial para o planejamento do projeto, pois destaca as lacunas de conhecimento que precisam ser preenchidas. Trabalhar para resolver essas dúvidas pode envolver pesquisa adicional, experimentação ou consultas com especialistas.

Qual o principal objetivo da Matriz CSD?

O principal objetivo da Matriz CSD é proporcionar uma estrutura clara para organizar e clarificar as informações no início de um projeto ou em qualquer momento de incerteza ao longo de seu desenvolvimento. Essa ferramenta visa facilitar a comunicação e o alinhamento entre os membros da equipe, garantindo que todos tenham uma compreensão comum das informações que são conhecidas, das que precisam ser validadas e das questões que ainda precisam ser respondidas.

Além disso, na Matriz CSD a ideia é que as certezas assegurem que todos na equipe estejam partindo de uma base comum de entendimento, o que é crucial para a tomada de decisões informadas e para a construção de um plano de projeto sólido.

Já as suposições ajudem a identificar o que a equipe supõe ser verdade e que essas suposições sejam testadas e validadas. Isso é fundamental para mitigar riscos e evitar surpresas durante a execução do projeto, pois suposições não verificadas podem levar a decisões equivocadas.

Por fim, ao trazer à tona as dúvidas, a equipe pode priorizar a coleta de informações adicionais, pesquisa ou experimentação necessária para preencher essas lacunas, o que ajuda a reduzir a incerteza e a direcionar o foco para áreas críticas do projeto.

Como fazer uma matriz CSD?

Criar uma Matriz CSD é um processo estruturado que ajuda equipes a organizar informações sobre um projeto de maneira clara e eficaz.

Confira a seguir como organizar a sua:

Passo 1: Preparação

Certifique-se de que todos os membros relevantes do projeto estejam presentes. Isso pode incluir gestores de projeto, membros da equipe técnica, designers, analistas de negócios, entre outros.

Use uma lousa, um quadro branco, ou uma ferramenta digital (como o Miro ou Google Sheets) para desenhar a Matriz CSD. Você precisará de três colunas: Certezas, Suposições e Dúvidas.

Leia também: Softwares para gestão de projetos: 6 dicas para otimizar os trabalhos e alcançar melhores resultados

Passo 2: Preenchimento da matriz

Comece preenchendo a primeira coluna com tudo o que a equipe sabe com certeza sobre o projeto. Isso inclui fatos verificados, dados concretos e requisitos bem definidos.

Na segunda coluna da Matriz CSD, liste as suposições. Estas são ideias ou crenças que a equipe tem sobre o projeto, mas que ainda não foram validadas.

Na terceira coluna, anote todas as dúvidas. Aqui entram as questões sem resposta ou áreas onde a equipe sente que falta informação.

Passo 3: Discussão e análise

Com a matriz preenchida, discuta cada ponto listado. Isso ajuda a garantir que todos na equipe tenham o mesmo entendimento e vejam o valor de cada informação categorizada.

Durante a discussão, você pode descobrir que algumas suposições são, na verdade, certezas, ou que algumas dúvidas podem ser esclarecidas rapidamente. Ajuste a matriz conforme necessário.

Passo 4: Plano de ação

Defina ações para validar cada suposição. Isso pode incluir pesquisa de mercado, testes de protótipos ou consultas com especialistas.

Estabeleça um plano para investigar cada dúvida. Determine quem é responsável por buscar as informações e estabeleça prazos.

E depois? O que fazer com a matriz?

Após preencher a Matriz CSD, a liderança do projeto deve tomar medidas proativas para cada uma das categorias identificadas, visando avançar o projeto de forma eficaz.

Certezas

As certezas devem ser usadas como a base sólida sobre a qual o projeto é construído. Elas ajudam a definir o escopo, os objetivos e os requisitos do projeto de forma clara.

Garanta que todas as certezas estejam bem documentadas e sejam comunicadas a todos os membros da equipe e stakeholders. Isso assegura que todos tenham um entendimento comum do que é conhecido e acordado.

Suposições

Cada suposição identificada deve ser acompanhada de um plano para sua validação. Isso pode incluir pesquisa de mercado, testes de protótipos, análises competitivas ou experimentos controlados.

Nem todas as suposições terão o mesmo impacto no projeto. Priorize a validação das suposições com base em seu potencial impacto no sucesso do projeto. Existem algumas metodologias, como a Matriz GUT ou a de Eisenhower que podem te ajudar.

Assim, à medida que as suposições são validadas (ou refutadas), ajuste os planos do projeto conforme necessário. Isso pode incluir mudanças no escopo, no design, na estratégia de implementação ou nos recursos necessários.

MATRIZ GUT

Dúvidas

Para cada dúvida, desenvolva um plano de ação para obter as informações necessárias. Isso pode envolver pesquisa adicional, consultas com especialistas, ou coleta de dados por meio de entrevistas ou questionários.

Além disso, certifique-se de alocar recursos adequados para a investigação das dúvidas, reconhecendo que o esclarecimento dessas questões é crucial para a mitigação de riscos e para a tomada de decisão informada.

Por fim, a matriz deve ser revisada e atualizada regularmente à medida que novas informações são obtidas. Dúvidas esclarecidas podem se tornar certezas, e o processo de investigação pode revelar novas suposições ou dúvidas.

Próximos passos

Para potencializar a implementação das ferramentas de tomadas de decisão é necessário contar com a tecnologia. Um ótimo exemplo é o software de gestão de projetos, que reúne diversos sistemas de gerenciamento corporativo, baseando-se em dados concretos e em tempo real.

Um sistema de gestão empresarial é ideal para visualizar o status de toda a carteira de clientes, gerenciar o portfólio da companhia e monitorar o cumprimento de prazos e metas dos cronogramas.

Isso tudo por meio de relatórios completos, com indicadores de desempenho centralizados em um só local. Ao mensurar regularmente o avanço dos resultados (ou seu retrocesso) é possível tomar decisões de modo ágil e preciso para elevar a performance da equipe.

Ou seja: esse sistema contribui para o melhor uso das ferramentas de análise de causa raiz, fornecendo resultados e estatísticas essenciais para a identificação de gargalos nos processos ou nas atividades realizadas pela equipe.

Conheça o software STRATWs One da Siteware, utilizado por grandes empresas, que facilita o planejamento, a gestão e o engajamento dos colaboradores, tornando todas as operações voltadas para o alcance de bons resultados.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One e faça uma demonstração gratuita:

stratws one