Gestão Estratégica

O que é gerenciamento de risco e como implementar em sua empresa

O que é gerenciamento de risco e como implementar em sua empresa

Publicação : 27/06/2018

Por Siteware Siteware

7 min

Risco? Existem aqueles que só vão pensar nisso quando ele se apresentar.

Esse parece ser o padrão de pensamento de muitas empresas, que subestimam os aspectos de gestão de risco, que devem ser abordados com antecedência, sempre!

Contudo, nos últimos anos, as empresas começaram a considerar a importância do  conceito de risco em função dos problemas que ocorreram nos mercados.

Verificou-se que a sua gestão pode prevenir os danos e desenvolveu-se, portanto, a necessidade de fazer boas pesquisas, previsões e análises ex-ante.

Isso levou ao desenvolvimento de uma série de modelos que fornecem as regras básicas para o gerenciamento de riscos, favorecendo a criação, especialmente em grandes empresas, de uma estrutura dedicada a isso.

Saiba mais: Como minimizar riscos e ter mais transparência? Use as melhores formas e gestão de riscos

Mas o que é gerenciamento de risco, afinal?

A gestão de riscos tornou-se uma ferramenta essencial para proteger os negócios, um elemento de vantagem competitiva para as empresas, na verdade.

Outro aspecto positivo, que surge como resultado da prevenção e previsão da instabilidade corporativa, é a possibilidade de a perda de valor da empresa ser evitada em decorrência de crises.

E se ela está mais preparada para se antecipar a problemas, é mais sólida e, portanto, mais valiosa.

Embora estes aspectos que falam da importância ajudem a entender o que é gerenciamento de risco, eles ainda não respondem efetivamente a sua questão: o que é gestão de riscos?

Gerenciamento de risco é o processo pelo qual o risco é medido ou estimado e estratégias são desenvolvidas para evitá-lo, reduzi-lo ou mitigá-lo.

Agora que já sabemos o que é gestão de riscos, vejamos alguns pontos que podem ajudar na criação de um projeto.

Dicas de como fazer a gestão de riscos

Simplesmente saber o que é gerenciamento de risco não servirá para nada se não soubermos colocá-lo em prática.

A gestão de riscos é um processo contínuo, sujeito a atualizações, e não termina com a identificação inicial de riscos. Vejamos alguns pontos que podem ajudar na criação de um projeto.

Os riscos potenciais estão conectados a eventos que causam problemas quando eles ocorrem.

Portanto, a identificação do risco pode começar a partir da causa raiz dos problemas ou do próprio problema.

  • Análise da causa: a fonte de risco pode ser interna ou externa ao sistema sujeito a gerenciamento de risco. Exemplos de fontes de risco são: funcionários da empresa ou clima meteorológico.
  • Análise do problema: os riscos estão ligados à identificação dos perigos (ou ameaças). Por exemplo: o perigo de perder dinheiro, o perigo de violação de informações confidenciais ou o perigo de erro humano, acidentes ou ferimentos.

Os métodos mais comuns de identificação de risco são:

  • Baseado em objetivos: as organizações e equipes do projeto têm objetivos. Qualquer evento que possa colocar em risco a aquisição parcial de uma meta é identificado como um risco.
  • Com base no cenário: qualquer evento que acione um cenário alternativo indesejado é identificado como um risco.

Em um gerenciamento de risco ideal, os riscos relacionados a uma grande perda e com uma grande probabilidade de ocorrência são tratados primeiro, mas os riscos com baixa probabilidade de ocorrência e baixas perdas são tratados com menos urgência.

A gestão de riscos, muitas vezes, confronta a dificuldade de alocar recursos adequadamente.

Por isso, a gestão do risco ideal gasta uma quantidade de recursos como o mínimo indispensável no processo de redução dos efeitos negativos dos riscos.

Baixe nosso template gratuito dos 5 porquês e analise a causa raiz dos problemas da sua empresa!

Um exemplo que mostra a importância da gestão de riscos

Vimos na teoria o que é gestão de riscos, mas nada melhor do que um exemplo prático para que as ideias sejam realmente captadas.

Ao começar a idealizar um plano de gerenciamento de riscos, devem-se identificar alguns componentes:

  • O risco em si;
  • A probabilidade que ele ocorra;
  • Seu provável impacto.

Por exemplo, você quer construir um galpão de armazenagem em uma área próxima a uma árvore velha.

  • Existe o risco da árvore cair.
  • Mas qual a probabilidade de que isso aconteça?
  • E se acontecer, que tipo de dano ela fará?

Para cada risco listado, você deve classificá-lo de modo que os mais importantes sejam resolvidos rapidamente, buscando preservar o objetivo final do projeto.

Após listar e classificar os riscos, você deve criar um plano de ação para eliminar ou diminuir os riscos.

Veja alguns posts de nosso blog que podem ajudar a definir esses pontos:

Com essas técnicas, você provavelmente terá uma execução muito mais segura de seu plano de gerenciamento de riscos.

Esperamos que você tenha entendido o que é gerenciamento de risco e que possa colocar logo esses conhecimentos em prática em seu negócio.

Como você viu, ter informações precisas e atualizadas sobre o desempenho de seu negócio é fundamental para estar alerta a sinais de risco iminente.

Com o STRATWs ONE, software de gestão de performance corporativa criado pela Siteware, você tem acesso em tempo real a diversos KPIs de seu negócio.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One

Baixe nosso infográfico gratuito e saiba mais sobre o uso de indicadores de desempenho: Como usar KPIs para acompanhar os resultados e engajar seu time?