Gestão Estratégica

Integração vertical e horizontal: descubra o que é, vantagens e desvantagens, exemplos reais e dicas de como implementar

Integração vertical e horizontal: descubra o que é, vantagens e desvantagens, exemplos reais e dicas de como implementar

Publicação : 11/03/2021

Por Marcello Ladeira

8 min

Integração vertical e horizontal
Integração vertical e horizontal

(Clique no player para ouvir a narração do nosso post sobre Integração Vertical e Horizontal. Deixe sua percepção nos comentários!)

Se você está pensando em expandir o seu modelo de negócio e fazer sua empresa crescer de forma sustentável, saiba que existem basicamente duas estratégias para isso: a integração vertical e horizontal.

Enquanto na primeira a expansão é feita internamente, na segunda busca-se fundir as operações com as de outra empresa.

Parece confuso, né? Mas fica tranquilo que vamos esclarecer neste artigo tudo o que você precisa saber.

Convidamos você a continuar a leitura para conferir nas próximas linhas:

  • O que é integração vertical e horizontal?
  • Exemplos de integração vertical e horizontal em empresas
  • Vantagens e desvantagens da produção vertical e horizontal
  • 6 dicas de como implantar a estratégia de integração vertical e horizontal

Este post também pode interessar a você: Saiba como fazer a Integração entre setores de uma empresa e alavancar seus resultados

O que é integração vertical e horizontal?

Na intenção de aumentar a efetividade operacional e impulsionar a performance do modelo de negócio, muitas empresas acabam apostando em estratégias com foco em fortalecer a sua cadeia de valor e ganhar mais capilaridade no mercado em que atuam.

Para isso, é feita uma reestruturação organizacional que pode se dar de duas formas: pela integração vertical ou horizontal.

Mas, afinal, o que é integração vertical e horizontal?

Integração vertical

A integração vertical é uma estratégia que consiste em permitir que a empresa tenha total controle sobre os processos da cadeia de produção, sem precisar recorrer a terceiros.

Na integração vertical, a expansão do negócio pode se dar a montante (que é quando a empresa assume o controle da matéria prima) ou a jusante (que é quando a empresa expande a cadeia de valor “para frente”, assumindo controle dos processos de pós-produção e distribuição).

Integração horizontal

Já a integração horizontal, por sua vez, se refere à expansão feita por meio da aquisição ou fusão com outra empresa que pertence ao mesmo setor de atuação e um nível de produção mais ou menos equivalente. O objetivo é ampliar a capacidade produtiva e o mix de produtos.

Integração, seja vertical ou horizontal, significa que haverá mudanças na empresa. Confira neste webinar gravado como promover mudança na empresa, mesmo em momentos de crise:

Leia também: 10 livros sobre mudança organizacional que você deve ler para conhecer profundamente este tema

Exemplos de integração vertical e horizontal em empresas

Bom, ficou claro o que é e qual a diferença entre integração vertical e horizontal?

Para que você possa entender melhor como funciona a estratégia de integração vertical e horizontal, separamos aqui alguns exemplos práticos.

Exemplo de integração vertical

A Netflix é uma plataforma de streaming que, originalmente, possuía em seu catálogo apenas produções audiovisuais de grandes estúdios de Hollywood. Mas, em outubro de 2015, a Netflix lançou seu primeiro filme original: Beasts of No Nation.

Atualmente, a plataforma já possui quase 800 obras originais, dentre filmes e séries. Neste claro exemplo de integração vertical, a Netflix conseguiu expandir sua cadeia de valor investindo em conteúdos exclusivos.

Exemplo de integração horizontal

A compra dos estúdios de animação Pixar e, mais recentemente, da Fox pela gigante Walt Disney são bons exemplos de integração horizontal.

Com essa estratégia, a empresa do Mickey Mouse conseguiu ganhar mais espaço no mercado de audiovisual, especialmente no segmento de animações, sendo responsável por títulos bilionários, como Frozen, Os Incríveis e Procurando Dory.

Vantagens e desvantagens da produção vertical e horizontal

Agora que já está clara a diferença entre integração vertical e horizontal, é hora de conferir as principais vantagens e desvantagens dessas estratégias de negócio.

Vantagens

  • Aumento da produtividade;
  • Maior eficiência nas operações;
  • Redução de custos;
  • Melhoria na performance organizacional;
  • Maior controle sobre a cadeia de valor;
  • Melhoria na qualidade da produção;
  • Aumento da vantagem competitiva;
  • Acesso ao capital intelectual dos concorrentes;
  • Reforço do posicionamento da empresa no mercado.

Desvantagens

  • Investimento inicial relativamente alto;
  • Dificuldade para uma empresa se adaptar à cultura da outra;
  • Gestão de pessoas e do capital humano se torna mais desafiadora;
  • A falta de experiência pode comprometer os resultados.

Confira também em nosso blog: Aprenda os 6 principais tipos de gestão empresarial e veja qual tem mais a ver com a sua empresa

6 dicas de como implantar a estratégia de integração vertical e horizontal

Se você ficou interessado nas estratégias de produção vertical e horizontal e quer implementar na sua empresa, confira a seguir algumas dicas essenciais para ser bem-sucedido.

  1. Faça um planejamento estratégico de expansão dos negócios;
  2. Avalie a atual realidade do mercado;
  3. Elabore um diagnóstico da sua cadeia de valor;
  4. Analise o investimento necessário para integração vertical ou horizontal;
  5. Faça uma projeção do retorno que se espera alcançar;
  6. Estude os seus principais concorrentes.

Uma das maneiras mais práticas e objetivas de estudar a concorrência é por meio da análise das forças competitivas de Michel Porter. Você conhece essa metodologia?

Então, dê uma olhada neste vídeo de nosso canal no YouTube, com certeza ele vai ajudar você!

Agora que você já sabe mais sobre integração vertical e horizontal, que tal implementar essas estratégias no seu modelo de negócio?

O STRATWs One é um software de gestão de performance corporativa que pode ajudar a medir o desempenho do negócio antes e depois da integração, para que você se certifique de que está no caminho certo.

Ele conta com uma série de vantagens, confira algumas delas:

  • Integrar pessoas, operação e estratégia;
  • Encontrar oportunidades de melhoria;
  • Fazer a gestão de reuniões e do portfólio de projetos;
  • Aumentar a produtividade;
  • Criar e acompanhar KPIs de processos, projetos e pessoas;
  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Gerenciar riscos e analisar cenários;
  • Facilitar a troca de informação e a comunicação entre departamentos;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar;
  • Compartilhar KPIs com agilidade e transparência;
  • Potencializar a governança corporativa.

Dê uma olhada neste case de sucesso de uma empresa que usou o STRATWs One e, assim, modificou a realidade de seu negócio de forma surpreendente: CASE: Como a Siteware ajudou a Dotz a melhorar seus processos de Recursos Humanos?

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *