Ir para conteúdo
como ser uma pessoa criativa

Uma pessoa criativa têm um modo diferente de trabalhar suas rotinas e seu dia a dia. Isso faz com que ela tenha outra perspectivas na hora de encarar um problema e pensar numa solução.

Em 1960, Frank X. Barron conduziu um estudo na Universidade da Califórnia para tentar entender o que separava escritores, arquitetos, cientistas, matemáticos e empreendedores extremamente criativos do restante de seus colegas.

É exatamente sobre as conclusões deste estudo analisadas por outro especialista e como despertar a criatividade que vamos falar nesta postagem, para que você entenda melhor como ser uma pessoa criativa.

Os 3 hábitos de uma pessoa criaitiva

Barron observou o grupo por vários dias, anotando suas conversas e avaliando-os via testes e questionários. No fim do estudo, Barron concluiu que a genialidade criativa era diferente de QI e se formava pela relação conjunta de vários fatores anteriormente não considerados.

Em seu livro Wired to Create, Scott Barry Kaufman escreveu que os resultados do estudo demonstravam que criatividade não é meramente expertise ou conhecimento, mas se forma por meio de toda uma suíte de características intelectuais, emocionais, motivacionais e éticas.

As vertentes em comum entre os sujeitos ao estudo que transcendiam todos os campos criativos eram uma abertura para a sua própria vida, preferência por complexidade e ambiguidade, uma tolerância descomunal para a desordem e confusão, a habilidade de extrair ordem do caos, independência, inconvencionalidade e uma disposição por correr riscos.

Em uma entrevista recente sobre seu livro, Kaufman listou alguns traços e comportamentos comuns entre as pessoas extremamente criativas. Confira três deles aqui:

1 – Elas usam a brincadeira como uma prática diária

Crianças brincam sem pensar. Elas podem transformar as tarefas mais mundanas em jogos e o ambiente mais entediante em um cenário divertido. No entanto, à medida em que envelhecemos, normalmente, perdemos essa vontade interna de brincar, e fica fácil mergulharmos fundo em rotinas de comportamento.

Kaufman descobriu que criatividade requer diversão e que pessoas criativas levam sua diversão muito a sério. “Como adultos, cultivar um senso de diversão infantil pode revolucionar o modo como trabalhamos”, diz o autor.

Nem todo projeto será como um passeio no parque, mas ao se divertir um pouco que seja em seu trabalho, você pode ampliar sua visão das coisas e descobrir novas maneiras de se abordar um problema. Quando você faz do seu trabalho um jogo, isso também o torna mais sedutor e divertido, além de um apessoa criativa.

Neste post lhe damos algumas dicas de como se divertir mais no trabalho, aumentando sua criatividade e produtividade.

2 – Elas ficam sozinhas com seus pensamentos

Um dos insights do estudo de Barron foi que pessoas criativas costumam estar especialmente conectadas com seu ‘eu interior’. Elas são capazes de notar nuances em suas emoções, em como respondem a estímulos do ambiente e padrões emocionas que podem ou não ser visíveis para os outros.

Como Kaufman escreve em seu livro, “como artistas e seres humanos, tempo sozinho para trabalhar, desenvolver interesses pessoais e exercitar a criatividade é imperativo. Mesmo que o trabalho do artista seja inspirado pela experiência e interação com outros, é na sua reflexão solitária que as ideias são cristalizadas e os insights formados”.

Isso quer dizer que a solidão é extremamente importante se você quiser ser uma pessoa criativa, seja por meio de meditação, escrever um diário ou apenas uma longa caminhada.

Por isso é essencial que você tenha sua inteligência emocional bem desenvolvida, para que seja capaz de se conhecer a fundo e aprender a lidar melhor com o ambiente à sua volta.

3 – Elas voltam ao quadro branco

É possível se tornar tão fixado na tarefa à sua frente, que você se esquece do real objetivo do projeto. Isso significa que é fácil perder de vista o valor que você está criando por estar preocupado demais com o processo ou o plano.

Kaufman sugere que não há como ser um apessoa criativa se não estivermos abertos a nos desviarmos do plano, mesmo que isso signifique que teremos que repensar completamente o trabalho.

Ou seja, é preciso ver a adversidade como uma oportunidade potencial de crescimento, não como um obstáculo permanente. Se você busca por um impulso criativo, trate todos os momentos significativos da sua vida, os bons e os ruins, como possíveis fontes de inspiração e motivação.

Existe algum lugar em seu trabalho em que você esteja com foco no processo em detrimento do resultado? Como você pode voltar ao quadro branco e tentar uma nova maneira atingir o objetivo?

Como diz Kaufman, somos todos programados para criar. No entanto, seus hábitos determinarão se você se tornará uma pessoa criativa e se essa criatividade produzirá valor ou se murchará por falta de uso intencional.

Aderindo a algumas práticas, você pode aumentar suas chances de ter surtos criativos quando mais precisa e, assim, você estará emulando muitas das maiores mentes criativas da história.

E aí, você é uma pessoa criativa? Compartilhe esse post em suas redes sociais para ajudar a difundir a criatividade por aí!

Texto adaptado daqui