Gestão Estratégica

O que é inovação aberta e fechada — um guia para montar a sua estratégia

O que é inovação aberta e fechada — um guia para montar a sua estratégia

Publicação : 02/04/2020

Por Pierre Veyrat

10 min

pessoas discutem o que é inovação aberta e fechada
pessoas discutem o que é inovação aberta e fechada

Para quem não sabe muito bem o que é inovação aberta e fechada, a primeira impressão pode ser que uma é o contrário da outra. Não é bem essa a verdade. Tratam-se de dois processos diferentes, que podem ser até mesmo ser complementares dentro de uma mesma empresa.

Dependendo do planejamento estratégico do negócio, pode valer a pena abrir o processo de inovação para determinados aspectos e manter fechado para outros. Algumas organizações, por questões ideológicas, preferem inovar somente de forma aberta, compartilhando as descobertas com parceiros.

Ainda não está com as ideias claras sobre o que é inovação aberta e fechada? Não se preocupe! Estamos aqui para explicar! Continue lendo, que ao final deste post as suas principais dúvidas estarão esclarecidas.

O que é inovação aberta e fechada, afinal? 

Open innovation

Também conhecida no mercado como open innovation, a inovação aberta é um processo que foi descrito formalmente em 2003. O autor do termo foi o pesquisador Henry Chesbrough, da famosa UCLA (Universidade da Califórnia).

Chesbrough chamou o processo de aberto, porque vai buscar suas referências fora da própria empresa. Estamos falando, portanto, de um processo colaborativo. As organizações vão buscar ajuda e inspiração em outras fontes, como universidades, hubs criativos e até mesmo a opinião pública.

Essa estratégia parte do pressuposto que o todo é superior à soma das partes. Ou seja, pensando junto com pessoas e organizações de fora, é possível chegar a soluções disruptivas e com maior fator uau.

Inovação fechada

Já a inovação fechada é o processo no qual toda a cadeia de desenvolvimento de ideias e produtos fica dentro da empresa. Nesse modelo, a organização reúne os melhores profissionais do mercado na busca pelas soluções que darão as respostas inovadoras para os desafios apresentados.

Aqui, estamos falando de empresas com grandes e potentes departamentos de pesquisa e desenvolvimento. Os avanços são tratados com muito sigilo, e as descobertas serão a matéria-prima de base para o desenvolvimento do novo produto, serviço ou até mesmo processo.

Se todos os recursos são da empresa, todos os resultados também. A companhia que opta pelo modelo de inovação fechada detém todos os direitos autorais e de propriedade intelectual daquilo que desenvolve — o que nem sempre acontece com a inovação aberta.

Diferenças entre inovação aberta e fechada

Agora que você começou a entender o que é inovação aberta e fechada, deve estar imaginando que existam diferenças significativas entre os dois processos. E existem mesmo! Vamos analisar as principais a seguir.

Fontes de informação

Na inovação aberta, as informações e os dados usados na pesquisa podem vir de qualquer lugar. Em muitos casos, há uma força conjunta entre a empresa e outras instituições para gerar esse material. Nos Estados Unidos, por exemplo, é muito comum empresas patrocinarem projetos de pesquisa em universidades que são de interesse para os negócios.

As empresas também podem se unir e criar clusters de pesquisa e desenvolvimento (P&D), juntando os melhores talentos de cada uma. Os resultados obtidos, depois, poderão ser usados por cada uma das empresas participantes do cluster para o desenvolvimento de novas soluções.

Já nos processos de inovação fechada, toda informação é gerada internamente à empresa. É claro que os profissionais usam dados externos, como estudos de mercado e pesquisas já publicadas sobre os temas de interesse. Mas nenhum deles é específico da pesquisa que está sendo feita no momento, e todas as análises e os processamentos de dados são feitos pelos especialistas da empresa.

Equipes

As equipes de inovação aberta podem ser enormes e multidisciplinares, pois são formadas por profissionais de diferentes organizações. Ou podem ser mais concentradas, pois são pessoas com as habilidades necessárias para interpretar as informações vindas de fora e transformá-las em propostas de soluções. Não há uma receita certa, tudo depende dos acordos de colaboração e da estratégia.

Na inovação fechada, as equipes são formadas pelos profissionais da própria empresa. Normalmente, são os gestores e pessoas com cargos estratégicos e de tomada de decisão que ficam responsáveis pela geração das ideias e soluções inovadoras.

Propriedade intelectual

Um dos principais motivos para as empresas optarem pela inovação fechada é a questão da propriedade intelectual. Em algumas indústrias, como a farmacêutica, esse aspecto é muito importante na estratégia do negócio. Na inovação fechada, toda a propriedade intelectual pertence à empresa, que pode inclusive patentear as soluções encontradas (de acordo com as leis do país).

Já na inovação aberta, essa propriedade pode ter de ser partilhada com os outros parceiros do projeto de pesquisa. Para muitas empresas, isso não é um problema, principalmente se os outros participantes não forem concorrentes diretos.

Grau de abertura

Não existe um limite de contribuições externas para a inovação aberta. Algumas empresas contam com processos de crowdsourcing, ou seja, coleta de opinião dos consumidores e da sociedade civil. Como as ideias chegam de fora, isso já pode ser considerado um processo de inovação aberta. No caso da inovação fechada, nem mesmo essas contribuições seriam consideradas.

Benefícios da inovação aberta

O conceito desenvolvido por Chesbrough é relativamente novo, e muitos gestores ainda não sabem direito o que é inovação aberta e fechada. Por isso, muitos também não conhecem as vantagens da inovação aberta e temem ter que ceder todas as suas informações estratégicas para a concorrência.

Esse receio não tem fundamento. O processo colaborativo, na verdade, tem uma série de vantagens, entre as quais destacamos:

  • Maior rapidez em pesquisa e desenvolvimento (P&D);
  • Acesso a especialistas e soluções que podem estar no mundo todo;
  • Redução dos custos com P&D;
  • Criação de uma cultura organizacional de colaboração e maior capacidade de adaptação;
  • Fomentar a criatividade;
  • Trazer diversidade para a empresa, resultando em soluções fora da caixa.

Ainda não está convencido? Quem sabe a TED Talk de Charles Leadbeatter ajude você a juntar-se ao time da open innovation:

Exemplos de inovação aberta e fechada

Depois de esclarecer todas as dúvidas sobre o que é inovação aberta e fechada, está na hora de ver alguns exemplos, para entender como as duas funcionam na prática.

Kodak

A antiga marca de suprimentos fotográficos Kodak é um exemplo clássico de quando a inovação fechada não vai tão bem. Confiante do seu processo interno, a empresa optou por manter-se fiel às suas próprias fontes de informação. Com essa decisão, acabaram ignorando importantes insights que vinham do mercado e foram engolidos pelas mudanças que a fotografia digital estava trazendo.

Ambev

A Ambev, por meio da marca de cervejas Corona, usou um modelo de open innovation para resolver um problema de sustentabilidade. Eles lançaram um edital para selecionar ideias que levariam à redução do uso de plásticos no planeta. A melhor ideia levaria um prêmio de R$ 20.000 para o seu desenvolvimento.

Depois de 450 projetos recebidos, a ideia vencedora foi a utilização de uma garrafa feita de fungos na parte de fora e bagaços de laranja na parte de dentro. Bastante inovador, não é mesmo?

Se você deseja apostar no modelo de inovação aberta na sua empresa, precisará ter processos ágeis. O STRATWs One está aqui para ajudá-lo nisso. Nosso software transforma em processos a metodologia de gestão da sua empresa. O resultado é uma maior eficiência e mais tempo livre das suas equipes para se dedicarem ao que realmente importa: estratégia, criatividade e inovação.

Atualmente, o nosso software já tem quase 160 mil usuários, distribuídos em 1.000 clientes ao redor do mundo. Quer a sua empresa use a metodologia SWOT, Lean ou outra, nós podemos ajudá-la a ganhar ainda mais em eficiência.

Peça uma demonstração gratuita e junte-se ao nosso time de clientes, que já tem nomes como Unimed, Dotz e Centauro!

Um comentário

Deixe um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *