Indicadores e KPIs

Entenda o que são indicadores de educação no Brasil e a importância desses KPIs

Entenda o que são indicadores de educação no Brasil e a importância desses KPIs

Publicação : 09/06/2021

Por Tayrane Corrêa

8 min

O que são indicadores de educação no Brasil
O que são indicadores de educação no Brasil

Um grande ponto de atenção entre profissionais da área da educação, os indicadores de educação no Brasil vêm conquistando cada vez mais espaço devido à sua importância e impacto positivo.

Você ainda não sabe o que são indicadores de educação no Brasil? Fique tranquilo, pois preparamos um artigo que lhe responderá como surgiu, para que serve e qual é a relação entre os indicadores educacionais e o papel da gestão, assim como a importância do gerenciamento de projetos de educação. Continue a leitura!

O que são indicadores de educação no Brasil?

Os indicadores de educação no Brasil podem ser definidos como um conjunto de diretrizes específicas com o objetivo de alinhar princípios de participação, inclusão no ambiente educativo e agregar mais valor ao aproveitamento dos estudantes ano após ano

A metodologia, também conhecida nacionalmente como Ideb, foi produzida pelo MEC (Ministério da Educação), em parceria com um conjunto de instituições para compreender quais são os indicadores de qualidade na educação que estimulam o respeito, disciplina, tolerância e, claro, visam diminuir o analfabetismo na nova geração.

Para isso, um esquema de autoavaliação foi montado em cima de sete pilares fundamentais – a maioria ligada a gestão democrática, com a inclusão de diferentes pessoas e papéis da sociedade unidos, e totalmente aplicada às realidades distintas encontradas nos quatro cantos do nosso País. Nele, a distinção de valores e adesão à educação são calculados a cada dois anos.  

De acordo com a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), que também participou do processo de desenvolvimento dos indicadores da qualidade na educação, a metodologia é uma importante “ferramenta para a implementação da Base Nacional Comum Curricular, a BNCC, mostrando-se potencialmente efetiva na capacidade de ampliação do diálogo entre a escola e os órgãos do sistema educacional”.

Os indicadores da qualidade na educação brasileira são:

  • Planejamento institucional;
  • Multiplicidade de experiências e linguagens;
  • Interações;
  • Promoção da saúde;
  • Espaços, materiais e mobiliários;
  • Formação e condições de trabalho dos (as) professores (as) e demais profissionais;
  • Cooperação e troca com as famílias e participação na rede de proteção social.

Esse compilado de conceitos mostra que o principal indicador da qualidade da educação brasileira é o Ideb por conta da inclusão e preocupação com cada indivíduo envolvido.

Isso inclui a preparação de documentos que apresentem as diretrizes para todos – de diretores, coordenadores e professores a pais, responsáveis e aos próprios estudantes – e a construção de toda a comunidade escolar. O acolhimento, inclusive, é um dos padrões mais importantes aqui.

Todas as indicações e orientações fundamentais separadas por faixa etária e objetivos relacionados aos indicadores da qualidade na educação estão disponíveis para consulta pública on-line e gratuita

Qual a importância de seguir os indicadores educacionais?

Agora que já sabemos o que são indicadores de educação no Brasil e quais são os sete fundamentos que definem a sua metodologia, vamos entender qual a importância de seguir os indicadores educacionais?

Ainda segundo a Unicef, o Censo Escolar de 2017 apontou a presença de 116,5 escolas de educação infantil no Brasil, com uma cobertura de aproximadamente 8,5 milhões de matrículas de crianças (com idades de até 5 anos) efetivas naquela época. 

A estimativa é que esse número tenha aumentado consideravelmente com o passar dos anos e, infelizmente, a desigualdade de aprendizado também – o foco, aqui, é a alfabetização e desempenho dos estudantes, além do entendimento do viver em sociedade.

É por isso que os indicadores educacionais e o papel da gestão, por meio de autoavaliações feitas a cada dois anos pelos envolvidos, são tão importantes nesse contexto sugerido pela metodologia. 

Quanto mais pessoas interessadas e envolvidas para tornar a educação infantil mais democrática e efetiva em todo o território nacional, melhor será para o futuro do Brasil.   

A ideia central é identificar, a partir dos resultados colhidos posteriormente, quais são os pontos fortes e os pontos fracos de cada instituição. Depois, trabalhar em cima disso para garantir que as crianças matriculadas no ensino infantil tenham acesso ao melhor plano pedagógico possível – e, claro: paralelamente a isso, as mesmas estejam devidamente  preparadas para os desafios impostos pela vida ao longo do caminho que as esperam à frente.

O plano de ação, na visão do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), pode ser decisivo para aumentar a taxa de aprendizado do Brasil –  um relatório de indicadores intitulado “Desenvolvimento Brasileiro 2001-2012” é prova dessa afirmação.

O estudo lançado em Brasília pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) aponta que a população estudante brasileira tem estudado mais e aprendido mais no decorrer dos anos analisados. E mais: frequentado mais as unidades escolares também – a taxa de participação entre alunos de 4 e 5 anos, por exemplo, subiu de 55% para 79,1% em 10 anos de análise.

“Os dados são resultados da decisão estratégica do governo federal de articular políticas públicas para garantir o acesso à educação e melhorar a trajetória regular e o desempenho dos alunos na educação básica”, comentou Carlos Eduardo Moreno, diretor de estatísticas educacionais do Inep, a uma publicação do MEC sobre o assunto em questão.

A presença dos indicadores da qualidade na educação com certeza faz parte dessa elevação.

Organize projetos educacionais com a ajuda da tecnologia

Como você pôde ver, a educação é um assunto de extrema importância para todo o País – e merece receber investimentos para tornar a experiência educacional ainda mais aprimorada aos estudantes.

Que tal implementar o STRATWs One para ajudar na organização a acompanhar o desempenho de projetos educacionais?

Confira algumas de sua vantagens e os motivos que o fizeram ser a ferramenta escolhida por mais de mil empresas ao redor do mundo:

  • Compartilhar KPIs com agilidade e transparência;
  • Potencializar a governança corporativa;
  • Focar na busca dos resultados que sua empresa procura alcançar;
  • Compartilhar informações com agilidade e transparência;
  • Usar a meritocracia e a gestão à vista para motivar e gerenciar equipes;
  • Encontrar oportunidades de melhoria;
  • Fazer a gestão de reuniões e do portfólio de projetos;
  • Aumentar a produtividade;
  • Empregar as principais metodologias de planejamento estratégico como BSC, OKR e SWOT;
  • Integrar pessoas, operação e estratégia.

E se você quer saber tudo sobre gestão de projetos, baixe nosso e-book gratuito: [E-BOOK GRATUITO] O guia completo para a Gestão de Projetos

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *