Gestão Estratégica

O que é mundo VUCA: aprenda a lidar com a insegurança

O que é mundo VUCA: aprenda a lidar com a insegurança

Publicação : 14/03/2020

Por Lorrana Freitas

9 min

mundo vuca
mundo vuca

(Clique no player para ouvir a narração do nosso post sobre Mundo VUCA! Deixe para a gente o que você achou nos comentários!)


Que a vida é complicada, é uma informação que todos nós descobrimos bem cedo. Mas essa complexidade não é um aspecto individual. Aliás, é uma condição da vida moderna. Por isso, é provável que você já tenha ouvido falar em “modernidade líquida”, ou no termo VUCA. Mas o que é mundo VUCA?

Apesar de não se tratar de um conceito novo, muitas pessoas e empresas ainda não sabem muito bem o que ele significa. Portanto, não sabem também como se comportar e o que fazer para minimizar os efeitos desse mundo que todos nós habitamos nos dias de hoje.

Quer esclarecer esse assunto de uma vez por todas e entender o que é o mundo VUCA e de que forma a sua empresa deve se adaptar? Então está no lugar certo. Neste artigo, vamos explicar o que é e de que forma isso impacta no dia a dia do seu negócio.

O que é mundo VUCA, afinal? 

o que é mundo vuca

 

VUCA é uma sigla em inglês, formada pela primeira letra das palavras: Volatility (volatilidade), Uncertainty (incerteza), Complexity (complexidade) e Ambiguity (ambiguidade). Esses quatro conceitos são usados para descrever o mundo em que vivemos atualmente, um mundo de mudanças rápidas e com diversas facetas.

A origem do termo está no universo militar. Na década de 1990, o exército norte-americano começou a usar a sigla VUCA para descrever os cenários e contextos de guerra possíveis de serem enfrentados. Assim, era possível fazer planos de contingência para agir de acordo com cada situação.

Depois do atentado de 11 de Setembro, esse cenário instável passou a ser não mais uma circunstância de guerra, mas o dia a dia que as forças de segurança deveriam enfrentar. Mas engana-se quem acredita que esse contexto afeta somente as forças armadas. Todos nós estamos, agora, inseridos nesse mesmo mundo.

Na sociologia, o teórico polonês Zygmunt Bauman descreveu, em 1992, essa nova realidade como a “modernidade líquida”. De acordo com a sua teoria, nós vivemos em uma sociedade em que nada é fixo. Tudo (tudo mesmo!) é passível de mudar — o que significa que nós devemos mudar junto.

O mercado passou a encarar o que é o mundo VUCA por volta de 2010, e a ideia não é muito diferente daquela encontrada no contexto militar. Também nos negócios, é preciso lidar com um cenário altamente desafiador. A seguir, vamos explorar detalhadamente o que quer dizer cada um desses conceitos, para entender melhor o que é o mundo VUCA.

Mundo Vuca: o que significa a sigla

Volatility (Volatilidade)

O conceito de volatilidade está relacionado à velocidade com a qual as mudanças acontecem. Certamente, você já teve a sensação de que o tempo está “passando cada vez mais rápido”, e esse é um efeito direto da volatilidade do nosso mundo. As coisas mudam tão rapidamente, que muitas vezes sentimos que não há tempo para acompanhar tudo.

Uncertainty (Incerteza)

Devido ao estado constante de mudança das coisas, podemos afirmar sem medo de errar que o mundo tornou-se um lugar de muitas incertezas. Assim, mesmo tendo uma quantidade sem precedente de dados, não necessariamente todas essas informações serão úteis para prever cenários futuros.

Grandes drivers sociais (como o próprio atentado do 11 de Setembro, ou a crise de refugiados, para citar exemplos) podem mudar totalmente a dinâmica socioeconômica, trazendo a necessidade de adaptação.

Complexity (Complexidade)

[Contém spoilers]

Em “The Good Place”, o arquiteto do pós-vida Michael descobre, junto com o seu grupo preferido de humanos, por que tornou-se tão difícil para as pessoas irem para o Bom Lugar. A cena pode ser vista no vídeo abaixo:

Apesar de ser retirado de uma série de comédia, o trecho resume muito bem o fator da complexidade do mundo atual: “Hoje em dia, somente comprar um tomate no sacolão significa que você está, inadvertidamente, apoiando pesticidas tóxicos, trabalho degradante, contribuindo para o aquecimento global. Os humanos acham que estão fazendo uma escolha, mas na verdade estão fazendo dúzias de escolhas que eles nem sabem que estão fazendo.”

Ambiguity (Ambiguidade)

Todas as características anteriores culminam nesta, a ambiguidade. Em um contexto como o atual, simplesmente não há respostas corretas. O que há são possibilidades e caminhos, e tanto as pessoas quanto as empresas devem fazer uma escolha consciente (ou, em alguns casos, até um ato de fé) e optar por uma direção, em detrimento da outra.

Obviamente, cada escolha significa uma renúncia, e todas elas terão consequências. Resta a nós, pessoas físicas ou jurídicas, conviver com elas e nos responsabilizarmos por essas consequências. Agora que você entendeu o que é o mundo VUCA, está na hora de ver os impactos disso no seu dia a dia.

De que forma isso afeta a sua empresa?

Para quem tem dificuldade de adaptação a mudanças, a notícia não é muito tranquilizadora. O mundo VUCA interfere em absolutamente todas as decisões que são tomadas na sua empresa.

O mercado não está blindado contra a modernidade líquida, aliás, ele é uma das primeiras instâncias da realidade a serem afetados por ela. Em muitos casos, é o próprio mercado o responsável por grande parte dessas mudanças rápidas e imprevisíveis.

Para sobreviver, as organizações devem ser capazes de dar respostas na mesma velocidade com que são atingidas pelas transformações no contexto. Para isso, é necessário priorizar certos comportamentos e valores.

Um ambiente colaborativo, em que todos trabalham para alcançar um objetivo maior, tem maiores chances de prosperar do que um ambiente competitivo, onde todos estão empenhados em se sobressair individualmente sobre os outros.

Aqui no blog, já falamos sobre essa polêmica entre colaboração e competição. Leia:

Autonomia e resiliência no mundo VUCA

Isso não deve ser confundido com a falta de autonomia. Ao contrário, para conseguir reagir de forma dinâmica às mudanças, é fundamental que os colaboradores de uma empresa tenham algum grau de poder na tomada de decisão. Para isso, estruturas em rede funcionam melhor do que hierarquias rígidas e sistemas muito burocráticos.

A resiliência é outra característica que deve ser praticada por indivíduos e por organizações. É preciso saber quando desistir de projetos, quando transformá-los em outra coisa e, por outro lado, quando insistir em uma ideia, apostando que ela vai dar retorno mais adiante.

Se a sua empresa ainda tem muito trabalho a fazer para se adaptar a essa realidade movediça, o que você precisa é de soluções que lhe façam ganhar tempo. A automatização de processos é um exemplo.

A STRATWs One é uma ferramenta que transforma em processo a sua metodologia de gestão. Dessa forma, todas as tarefas operacionais do dia a dia são executadas com o mínimo grau de energia necessário, liberando tempo de gestores e suas equipes para se dedicarem a atividades mais estratégicas.

Atualmente, a plataforma já atende mais de 160 mil usuários, em empresas espalhadas por mais de 20 países. Unimed, Votorantim, Dotz e Oi são alguns dos clientes que já experimentaram — e aprovaram — as nossas soluções.

Peça uma demonstração e revolucione você também a gestão da sua empresa!

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *