Gestão Estratégica

Os 7 principais indicadores financeiros hospitalares e sua importância para a gestão

Os 7 principais indicadores financeiros hospitalares e sua importância para a gestão

Publicação : 08/01/2019

Por Siteware

9 min

A gestão hospitalar deve ter foco na excelência e no atendimento de qualidade, além de atender a rígidas normas de regulamentação.

Nesse contexto, certificações, políticas de governança e de compliance são grandes aliadas do gestor hospitalar. Mas nada disso trará os resultados esperados se o hospital não for um negócio sustentável em longo prazo. Por isso, é muito importante zelar pela saúde financeira da empresa.

Isto é: um bom gestor hospitalar precisa estar constantemente atento aos indicadores financeiros hospitalares!

Os indicadores no ambiente hospitalar mostram a situação real do negócio e auxiliam na tomada de decisão. Por isso é fundamental se perguntar: você sabe quais são os principais indicadores financeiros hospitalares?

Conhece suas vantagens? E como calcular? Veja neste conteúdo o esclarecimento completo sobre o assunto.

Veja também: Entenda o que é compliance nas empresas e a importância desse conceito

Para que servem os indicadores financeiros hospitalares?

Os indicadores financeiros hospitalares servem para informar ao gestor como anda o hospital em questões administrativas, estratégicas ou operacionais.

Cada indicador possibilita uma análise diferente para a organização da instituição de saúde.

Há diversos números que podem ajudá-lo a tomar decisões, como o tempo médio que pacientes ficam no hospital ou aqueles relacionados ao trabalho de funcionários.

É importante destacar que um ambiente hospitalar inclui inúmeros serviços, seja com consultas, internações, pronto-socorro, exames, transplantes, entre outros. Por isso, analisar de perto o desempenho em cada atividade é essencial.

Ao transformar dados em indicadores, é possível melhorar não somente a produtividade, como também a qualidade do atendimento prestado e o controle de gastos e recursos.

Confira em nosso blog: Você sabe como ser um bom gestor hospitalar? Confira 8 dicas para garantir a saúde de sua instituição

7 principais indicadores financeiros hospitalares

Os indicadores financeiros hospitalares podem ser gerais, de qualidade, produtividade ou relacionados aos estoques e às finanças.

Separamos abaixo os 7 principais e algumas dicas sobre como calcular.

1- Taxa de ocupação

A taxa de ocupação é o indicador mais tradicional utilizado pelos gestores em hospitais.

Ela indica a porcentagem entre o número de pacientes atendidos e os leitos disponíveis no dia.

Conhecendo a taxa de ocupação diária, é possível analisar a quantidade exata de leitos ocupados e perceber possíveis problemas na estrutura.

Você pode, por exemplo, ver sua taxa de ocupação cair para 65%, mostrando que a estrutura não está sendo utilizada em sua totalidade. Isso, com certeza, afetará seu desempenho financeito.

Assim, com uma taxa que chegue a 100%, percebe que talvez seja necessário investir para expandir os leitos do hospital, garantindo mais atendimentos e, consequentemente, mais receitas.

2- Tempo de permanência

Quanto tempo o paciente fica em média no hospital? Entender este indicador é fundamental para a gestão hospitalar, uma vez que pode determinar a rapidez e qualidade no atendimento.

Pode mostrar que determinado procedimento leva mais tempo e causa atrasos constantes a até custos desnecessários. Por outro lado, a permanência pode ser maior por reais necessidades do tratamento.

Outros fator preocupante em relação a uma taxa de permanência elevada é o maior risco de infecções.

Para calcular o tempo de permanência, você usa o número de pacientes atendidos em determinado período e divide pela quantidade de pessoas que saíram do hospital neste mesmo período.

3- Rentabilidade

Quanto o hospital ganhou em relação aos investimentos realizados em certo período?

Os indicadores de rentabilidade mostram exatamente qual tem sido o retorno financeiro do estabelecimento. De acordo com informações mais certeiras sobre o aproveitamento dos recursos investidos, é possível aumentar ou diminuir os próximos investimentos.

As formas de calcular podem ser variadas, uma vez que incluem variáveis como procedimentos diferentes, convênios, médicos ou especialidades.

Por se tratar de um lucro sobre patrimônio líquido, a rentabilidade utiliza o chamado ROI (Return on Investment).

Este post também pode interessar você: Projeto de redução de custos hospitalares: 7 dicas para não desperdiçar recursos valiosos

4- Lucratividade

A lucratividade ou lucro sobre faturamento é importante para qualquer gestão administrativa, o que engloba os indicadores financeiros hospitalares.

Afinal, o hospital consegue faturar suficientemente ou as finanças estão afetando o equilíbrio para manter seu funcionamento? Será que é necessário mudar as estratégias de parcerias e convênios para aumentar o lucro?

Esse indicador financeiro mostra a resposta por meio de cálculos mais detalhados.

Veja mais detalhes neste post: Como calcular o índice de lucratividade: passo a passo sem segredos

Você precisa, por exemplo, ter o registro de todos os procedimentos realizados de todos os pacientes atendidos. Caso algum prontuário esteja incompleto, não será possível verificar o resultado real do negócio.

5- Custos e estoques

Os indicadores relacionados aos custos podem ser aqueles de insumo por unidade, custos de diária, refeição ou procedimentos. Ao reuni-los, você consegue ter uma visão mais ampla sobre os custos que o hospital gera mensalmente.

Outro indicador importante é aquele de suprimentos e estoques.

Ele pode mostrar o número de dias que um item é mantido em estoque. Ou, então, o percentual de faltas ou atrasos na entrega de remédios a um estoque.

6- Indicadores de qualidade

Os indicadores de qualidade não são diretamente ligados ao financeiro, mas sabemos que influenciam diretamente no retorno. Afinal, se os índices de satisfação estiverem bons, significa que os pacientes confiam no hospital e retornariam em uma necessidade posterior.

Para calcular bastaria coletar, por meio de respostas quantitativas em questionários simples, quantas pessoas indicariam o hospital para amigos e familiares.

Já as porcentagens de reclamações, por exemplo, mostram o que pode ser feito para melhorar o atendimento.

Outros indicadores de qualidade, como taxa de mortalidade, taxa de infecção hospitalar ou taxa de cirurgias canceladas também transmitem análises úteis sobre o hospital.

7- Indicadores de produtividade

Os indicadores de produtividade mostram a quantidade de funcionários equivalentes aos leitos ocupados ou o número de consultas realizadas por hora por cada médico.

Também é possível saber, por meio de um indicador de intervalo de substituição, o tempo médio que o centro cirúrgico fica desocupado.

Vale destacar que os indicadores hospitalares estão 100% atrelados à qualidade da gestão e à assistência em um hospital.

Portanto, se você trabalha no segmento, é bom ficar de olho nos números para garantir uma gestão mais estratégica possível!

Você sabe fazer a gestão de indicadores? Então acompanhe este vídeo de nosso canal no YouTube:

Leia também: Indicadores de desempenho de farmácia hospitalar: confira os 11 principais

O STRATWs ONE é um software de gestão de performance corporativa bastante completo e fácil de usar por diversos níveis hierárquicos da empresa. Assim, é possível acompanhar de maneira prática diversos indicadores de desempenho, seja em um hospital ou outros negócios, com transparência e confiabilidade.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs ONE

Baixe nosso e-book gratuito, ele tem dicas importantes de como melhorar os processos hospitalares: Como obter certificações hospitalares com o monitoramento de processos?