Gestão de Equipe

Conheça os benefícios da gestão participativa nas empresas e como implementar passo a passo

Publicação : 11/12/2018

Por Siteware

10 min

A gestão participativa nas empresas ocorre quando todos os colaboradores, de todos os níveis hierárquicos, têm a liberdade e o interesse de se manifestar, agir e dar ideias criativas para que a empresa atinja seus objetivos, por meio de um processo coletivo.

Inovar, ter uma grande variedade de ideias, diferentes visões e muita criatividade. Que empresa não quer isso?

Mas como engajar seus colaboradores a esse ponto?

A forma como uma gestão é realizada em uma empresa é o que determina, muitas vezes, o comportamento dos funcionários. Assim como influencia suas ações, sua satisfação no trabalho e até mesmo a visão de sua importância naquela empresa.

Se você tiver uma gestão centralizadora, dificilmente seus colaboradores irão se engajar com a missão e os objetivos da empresa.

Sugerir ideias pode parecer inútil quando não há nenhum aproveitamento ou valorização. Buscar resultados melhores pode não ser uma atitude constante se só houver cobrança em cima de atividades operacionais.

Dessa forma, o modelo de gestão participativa é uma maneira de empolgar e motivar os funcionários e, assim, reter talentos e trazer bons resultados.

Saiba mais, neste post, sobre gestão participativa nas empresas e como implementar uma cultura organizacional participativa.

Veja também: 4 principais técnicas de gestão de conflitos para acabar de vez com os problemas na sua empresa

O que é gestão participativa nas empresas, afinal?

A gestão participativa nas empresas acontece quando todos os trabalhadores, independentemente do cargo ou área, estão envolvidos nas atividades da empresa.

Ao invés das decisões serem influenciadas somente pelos líderes, elas fazem parte de um processo muito mais colaborativo.

Ficou claro para você o que é gestão participativa nas empresas?

Neste modelo de gestão, todas as opiniões são bem-vindas. Os funcionários participam ativamente de processos estratégicos, sentem-se ouvidos e, com isso, podem crescer junto com a empresa.

Uma gestão “compartilhada” é positiva porque todos os resultados e responsabilidades, sejam positivos ou negativos, são parte de um trabalho em conjunto.

Ajustar as estratégias e buscar melhorias torna-se muito mais fácil quando existe um verdadeiro canal de comunicação. Quando o funcionário não somente fala e é incentivado a falar, sugerir, agir, mas acima de tudo é ouvido.

Com uma comunicação em sintonia, a aproximação é eminente e os problemas com relacionamento deixam de existir. Outra grande vantagem de oferecer autonomia em uma gestão participativa nas empresas é a retenção de talentos.

E você não quer deixar grandes talentos irem embora, não é? Veja abaixo mais alguns benefícios da gestão participativa.

Confira em nosso blog:  Você reconhece a importância da Gestão do Conhecimento para o seu negócio?

Os 6 principais benefícios da gestão participativa nas empresas

Aderir a uma gestão participativa nas empresas traz inúmeras vantagens, inclusive em questão de lucros e resultados finais.

Separamos os seis principais benefícios desse tipo de gestão:

1- Engajamento e motivação

Ao sentirem que podem influenciar diretamente na tomada de decisões, os funcionários se comprometem muito mais com os desafios e objetivos propostos pela empresa.

O engajamento é fortalecido e traz mais dinâmica para o dia a dia no trabalho. Em consequência, a motivação e a satisfação também são muito maiores.

Este vídeo pode ajudar você:

2- Comunicação e estrutura eficientes

A gestão participativa possibilita a troca de informações e uma comunicação constante entre todas as equipes.

Isso resulta em uma estrutura eficiente, sem necessidade de hierarquizar e concentrar resultados em apenas uma pessoa. O ambiente também torna-se agradável e estimulante.

Quanto às ações na empresa, ficam mais assertivas, uma vez que são pautadas pela troca de ideias de diferentes áreas.

3- Desenvolvimento e produtividade

Uma administração participativa gera outros dois grandes benefícios, que são o desenvolvimento e a produtividade em todas as vertentes.

Significa dizer que a evolução profissional é mais acelerada do que em empresas mais “engessadas”. Abrindo espaço para a participação, cria-se profissionais criativos e proativos, que resultam em desenvolvimento para a própria empresa.

A produtividade acontece de maneira natural, já que, com várias “cabeças pensantes”, a tomada de decisão é muito mais rápida. O aumento em retenção de funcionários, clientes e até mesmo nos lucros é mais uma consequência dessa produtividade.

Como implementar?

Mesmo aquela empresa que ainda não tem uma gestão participativa pode começar a transformar a cultura organizacional com algumas dicas simples.

  1. Para começar, entenda o que os profissionais da empresa acham sobre a gestão atual. Busque sugestões e ideias para melhorias no clima organizacional, seja através de uma pesquisa on-line ou uma reunião mais informal. Ouvir o que todos têm para dizer é essencial em uma gestão participativa, então por que não começar desde já?
  2. Compartilhe todas as informações relevantes sobre a empresa com seus colaboradores. Metas, missões, objetivos e projetos devem estar à vista não apenas dos grandes líderes, mas também dos colaboradores que passam a auxiliar diretamente na gestão do negócio. Assim que se sentirem envolvidos e as equipes estiverem integradas, a formação de ideias será sempre expansiva e complementar.
  3. Para isso também será necessário deixar de lado a hierarquia, onde apenas os cargos superiores têm voz ativa para decisões. A ideia é que todos possam questionar, sugerir e opinar de maneira participativa nos processos de tomada de decisão. E para isso o líder também precisa saber dar autonomia e aceitar opiniões contrárias às suas.
  4. Nem todas as empresas são favoráveis à gestão participativa. Então, mostre ao seu colaborador que ele tem espaço ali dentro. Seja para propor mudanças, melhorias, para tomar uma decisão ou apenas se comunicar com o cliente. Deixe claro o modelo que está adotando, divida responsabilidades e faça com que todos participem das decisões importantes, assim como estejam a par das conquistas.
  5. Compartilhar resultados é fundamental, assim como dar feedbacks individuais e garantir transparência no negócio. Para completar, não se esqueça de realizar reuniões periódicas de planejamento estratégico, de uma maneira leve e próxima de todos.

Confira este vídeo com Alexandre Pellaes, da 99 Jobs, falando de gestão participativa ou compartilhada:

Conclusão: a gestão participativa nas empresas beneficia empresa e empregados

Uma gestão participativa eficaz oferece uma verdadeira troca entre empresa e colaboradores.

Os gestores podem não perceber quando nem porque, mas uma onda de negatividade pode pairar sobre vários profissionais, caso eles não se sintam participantes e atuantes.

Sem autonomia? Sem reconhecimento? Sem motivação? Consequentemente, a perda será em produtividade.

Mas uma realidade que pode mudar este cenário e aproximar os funcionários da empresa é a cultura organizacional participativa. Como você viu, ela envolve a participação desde a gestão, trazendo significado a todas as atividades da empresa.

Pronto para alinhar objetivos e resultados com toda a sua equipe? Formar profissionais mais pensantes e estratégicos?

Torne a gestão participativa uma realidade em sua empresa e prepare-se para sentir de perto todas as vantagens dessa mudança!

Leia também: Como fazer gestão à vista e trazer mais transparência e engajamento para seu negócio?

O STRATWs ONE é um software de gestão de performance corporativa fácil de usar por todos os níveis hierárquicos. Por isso, é capaz de integrar os colaboradores, a operação e a estratégia, fazendo a informação fluir pela empresa.

É ideal para quem quer implantar a gestão participativa. 

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs ONE

Baixe nosso KIT gratuito e conheça mais metodologias de gestão: KIT Metodologias de gestão.

Exit mobile version