Liderança

Treinamento de liderança para gestores: 3 passos para acertar em cheio

Treinamento de liderança para gestores: 3 passos para acertar em cheio

Publicação : 30/11/2020

Por Lorrana Freitas

10 min

profissionais participam de treinamento de liderança para gestores
profissionais participam de treinamento de liderança para gestores

A liderança é uma soft skill muito desejada em todas as empresas atualmente, mas nem todos têm o perfil de líder. A boa notícia é que essa habilidade também pode ser desenvolvida, por isso, vale a pena investir em um treinamento de liderança para gestores.

Existe uma diferença grande entre ser gestor e ser líder. Enquanto o primeiro é muito bom em tomar decisões estratégicas e planejar, o segundo tem um talento para também fazer a gestão das pessoas. Se o gestor coordena uma equipe, o ideal é que ele saiba também como lidar com os profissionais para extrair o melhor deles.

Baixe nosso material gratuito para ajudar no seu crescimento:

Um bom treinamento pode representar um salto na carreira do gestor e, além disso, agregar muito para os colaboradores que trabalham com ele e para o desempenho da empresa. Continue lendo o artigo para saber como montar um treinamento de liderança que vai mudar a forma como seus gestores pensam e trabalham!

Por que investir em treinamento de liderança para gestores? 

Um líder pode transformar o local de trabalho e trazer uma dinâmica muito mais produtiva para o departamento e a empresa. Você certamente já deve ter visto filmes sobre gestão de pessoas com treinadores que pegam um time fracassado e consegue levá-lo à vitória no campeonato — existem vários.

A história se repete fora das telas e no mundo corporativo. Um bom líder tem a capacidade de inspirar as pessoas da sua equipe, de forma a engajá-las para alcançarem a meta do planejamento estratégico.

Além disso, o líder cria um ambiente de trabalho colaborativo, que estimula a cooperação entre os integrantes — e não uma competição que pode levar a condutas tóxicas e até antiéticas. Isso garante não só uma maior motivação e satisfação com o trabalho, mas pode ter um impacto direto na saúde e no bem-estar geral dos profissionais. Por isso, é muito interessante para as empresas investirem em treinamentos de liderança para gestores.

Características a desenvolver em um bom líder

Existem diferentes tipos de liderança, mas algumas características são comuns entre os melhores líderes. Veja a seguir algumas delas.

Ser confiante e aparentar confiança

Há poucas coisas que deixam uma equipe mais desestabilizada do que um líder inseguro. Se o comandante do barco mostra não ter muita certeza se está conduzindo a tripulação para o destino certo, quem poderá confiar nas decisões que ele tomar?

Ter confiança nos próprios conhecimentos e nas próprias habilidades é uma característica importante para o líder passar segurança para a equipe e para tomar decisões importantes, que terão impacto no desempenho da empresa.

Ter boa comunicação

A comunicação é um fator chave para uma boa dinâmica entre a equipe, e ela deve começar pelo líder. Além de conseguir passar as instruções, as metas e os objetivos de forma clara, ele deve também ser capaz de comunicar as suas expectativas gerais e para cada colaborador. Dessa forma, todos ficam alinhados e não há frustrações causadas por mal-entendidos.

Ser confiável

Apesar de a integridade de caráter ser indispensável no líder, queremos abordar aqui a confiança sob uma ótica um pouco diferente. Tanto a empresa quanto os colaboradores precisam saber que podem contar com o líder.

Do lado da empresa, a diretoria tem que se sentir confortável para dar a ele a liberdade de criar, tomar decisões pouco convencionais e saber que tudo está sendo feito tendo em consideração os interesses da empresa. Já os colaboradores precisam poder confiar que o líder estará lá para dar apoio no que eles precisarem.

O bom líder é aquele que aceita os créditos pelo bom trabalho realizado, mas que também assume a responsabilidade quando alguma ação não tem o resultado esperado ou quando algo não dá certo.

Saber delegar tarefas

A centralização de tarefas e decisões é um problema muito comum nas empresas. Esse comportamento é problemático por alguns fatores. De um lado, a centralização sobrecarrega o líder, que pode deixar de ter um bom desempenho por isso.

De outro lado, não dar autonomia para os colaboradores pode significar que você está deixando de aproveitar o potencial desses profissionais. Com um pouco mais de espaço, essas mesmas pessoas poderiam apresentar soluções criativas para desafios da empresa. Além disso, as decisões podem perder o timing: o líder tem tantas coisas com as quais se preocupar, que não consegue dar as respostas a tempo.

Ser empático

A empatia é uma característica que entrou em voga nos últimos anos, e não é sem motivo. É por meio dessa visão por uma perspectiva diferente que o líder vai conseguir extrair o melhor em cada colaborador. As pessoas são diferentes e respondem melhor a estímulos diferentes. Entender essas peculiaridades vai permitir ao líder motivar e engajar sua equipe.

Baixe o e-book gratuito para saber como envolver seus liderados nos projetos:

Ainda não entende muito bem o conceito de empatia? Assista ao vídeo abaixo, com texto e tradução da psicóloga Brené Brown, um dos fenômenos das TED Talks:

Como montar um treinamento de liderança em 3 passos simples

Agora que você já sabe a importância de um treinamento de liderança para gestores e das características que nós procuramos desenvolver, já pode começar a planejar o evento. Para isso, siga os passos nos próximos tópicos.

1. Faça um levantamento das necessidades

Os treinamentos funcionam melhor quando têm objetivos específicos. Do contrário, você corre o risco de fazer uma abordagem genérica demais e não conseguir agregar nada aos participantes. Por isso, o primeiro passo é fazer uma análise interna para ver o que precisa ser melhorado.

Faça pesquisas com os colaboradores, mas também com os próprios gestores. Isso vai dar pistas importantes sobre as habilidades que precisam de uma força.

2. Faça o planejamento

Depois de identificadas as necessidades, você precisa planejar as fases do seu treinamento. Deixe espaço entre uma e outra para coletar os feedbacks dos envolvidos e usá-los para melhorar a próxima etapa do seu programa de treinamento.

3. Avalie e defina o formato

Os eventos digitais ganharam tração depois que a pandemia de Covid-19 forçou grande parte das empresas a colocarem suas equipes em home office. Avalie se o seu treinamento de liderança pode ser online ou se precisa ser presencial. Há, ainda, a possibilidade de assumir um formato misto e ter um pequeno grupo in loco, enquanto mais gente assiste de casa.

Considere também a duração de cada encontro, o local, a dinâmica de deslocamento dos participantes e a infraestrutura necessária.

Vai organizar o evento? Baixe nosso checklist para não se esquecer de nenhum ponto importante:

Ficou entusiasmado com esse treinamento de liderança para gestores, mas sente que não tem tempo para organizá-lo? Você pode conquistar esse valioso tempo automatizando as tarefas mais mecânicas e repetitivas da sua empresa. Para isso, recomendamos o STRATWs One.

O software transforma em processos a metodologia de gestão da sua empresa, seja ela SWOT, Lean ou muitas das outras compatíveis com a plataforma. Na criação dos processos, é possível também definir quais são os indicadores de cada um, facilitando o monitoramento. O software também permite a geração de relatórios em tempo real de forma simples e rápida. Tudo isso tem como resultado um ganho de tempo, eficiência e produtividade para você e a sua equipe.

Dotz, Vivara e Localiza Hertz são algumas entre as quase 1.000 empresas que já usam a plataforma para automatizar a sua gestão estratégica. Solicite uma demonstração gratuita e revolucione a gestão da sua empresa!

Deixe um comentário


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *