Liderança

Liderança baseada em motivação e desenvolvimento pessoal

Liderança baseada em motivação e desenvolvimento pessoal

Publicação : 16/07/2018

Por Siteware

7 min

Motivação e liderança nas organizações
Motivação e liderança nas organizações

Um novo contexto organizacional vem surgindo nos últimos anos, colocando aos colaboradores das empresas a necessidade de conhecer a estratégia das organizações como um todo, compreendendo sua lógica de atuação e agindo como peça-chave nos processos de produção.

É a oportunidade para os colaboradores investirem em seu desenvolvimento pessoal, conhecendo múltiplas funções e atividades.

O colaborador tecnicista, circunscrito a uma baia exclusiva e restrito a seus afazeres, está com os dias contados.

Surge um profissional envolvido na estratégia da empresa, engajado nos processos produtivos, motivado na busca dos objetivos e apto a desenvolver seu pleno potencial.

Os colaboradores são chamados a desenvolver cada vez mais seu pleno potencial, conhecendo múltiplas funções e atividades.

Essas novas exigências, estabelecidas pelo desenvolvimento das corporações, está provocando uma mudança no perfil do profissional de recursos humanos.

Seu trabalho não é mais baseado em regras impostas, cobranças e ameaças de punições, mas em motivação e desenvolvimento pessoal como requisitos mínimos para uma boa estratégica, que coloque as organizações em pé de igualdade com as mais novas tendências corporativas.

Motivação e liderança nas organizações

Selecionamos 3 pontos fundamentais para que você entenda o que é liderança e motivação nas organizações e sua importância para o desenvolvimento pessoal na empresa.

Confira os itens a seguir e perceba como uma saudável relação entre liderança e motivação pode gerar os melhores resultados para um negócio.

1- O desenvolvimento pessoal nas empresas

O profissional de recursos humanos tem hoje um horizonte muito mais amplo.

É chamado ao desafio imposto às empresas de gerenciar o potencial de cada colaborador, auxiliando-os a desenvolverem suas habilidades.

É preciso ir além e desafiar os colaboradores a se desenvolverem não apenas no campo profissional, como também no âmbito pessoal e ainda como cidadãos, já que todas essas coisas estão conectadas.

Há um novo paradigma na forma de organização do trabalho. O trabalhador, antes intimidado pela ameaça de desemprego, é hoje um potencial que a empresa tem que trabalhar para reter como peça-chave para o sucesso da corporação em um ambiente altamente competitivo, seja através de feedbacks de desempenho ou pela criação de PDIs.

2- A humanização das organizações

Vivemos a era da humanização.

Fala-se de um atendimento mais humano na área da saúde, por exemplo.

As corporações também iniciam a vivência de um era mais humanista e estão diante da necessidade de abandonar o modelo universalista, em um movimento que, impulsionado quase que de maneira natural nas duas últimas décadas, vem formatando uma nova administração de Recursos Humanos, com o departamento cada vez mais integrado.

Esta realidade é mais voltada à realização dos indivíduos, e é através disso que se pode alcançar os objetivos da empresa, focando em motivação e liderança nas organizações.

A revolução que se opera é de paradigmas e é sem precedentes na história. A humanidade vive um momento de mudanças significativas e elas se impõem em todas as áreas, colocando exigências específicas e arrastando todos.

Na área de Recursos Humanos, as mudanças técnicas, de abordagem e de concepção que se implantaram foram radicais, a ponto de obrigar os profissionais a entenderem de outras ciências, como a psicologia e a sociologia, a fim de poder compor um arcabouço de conhecimentos que lhe permitam lidar com o imenso desafio de liderar pessoas e estabelecer uma consonância entre seus objetivos e os objetivos da empresa.

3- A importância da motivação e liderança nas organizações

Resolver conflitos entre os objetivos individuais e os objetivos da empresa está entre as principais tarefas do novo líder, que o antigo chefe sequer imaginava.

Esta missão, que não tem nada de simples, é chamada de motivação.

Diversos autores tem diferentes teorias sobre motivação.

Para Montana e Charnov, só é possível chegar a uma administração eficaz quando se compreende as necessidades do colaborador, tanto na empresa quanto na vida pessoal.

Os líderes devem buscar atender às necessidades dos colaboradores, colocando-os em posições e lugares onde possam expressar seu pleno potencial, de forma a garantir uma maximização de resultados, que gera maior lucro para a organização.

A compreensão de que a empresa é um todo formado por indivíduos que têm expectativas, ideais e sonhos é a base para buscar uma consonância com os objetivos da empresa.

É importante ter em mente que funcionários motivados, são mais comprometidos com a busca dos objetivos da empresa e alcançam melhores resultados.

A cultura organizacional precisa ser coerente, passar a mensagem para seus colaboradores e engajar, demonstrando seu empenho no aperfeiçoamento dos potenciais humanos e buscando alinhar motivação e liderança nas organizações com os objetivos do próprio colaborador.

Algumas características são inerentes a todos os seres humanos: necessidade de reconhecimento, de fazer o que gosta, de criar e inovar.

Começando por aí, o líder já tem o fio da meada.

A Siteware desenvolveu o STRATWs ONE, um software de Gerenciamento de Performance Corporativa que ajuda sua empesa a companhar a performance individual dos colaboradores e alinhar seus objetivos em torno das metas estratégicas.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One