Produtividade

A importância dos indicadores de produção industrial

A importância dos indicadores de produção industrial

Publicação : 28/06/2018

Por Siteware

9 min

indicadores de produção industrial
indicadores de produção industrial

(Clique no player para o ouvir a narração do nosso post sobre indicadores de produção industrial! Deixe nos comentários o que achou.)


A máxima do ícone da qualidade total e melhoria de processos, W. Edwards Deming, “Aquilo que não se pode medir, não se pode melhorar” é uma verdade que não pode ser deixada de lado nunca por um bom gestor de empresa.

Os indicadores de desempenho e produtividade industrial são extremamente importantes para mensurar a qualidade dos produtos, dos processos, fazer controle de estoque, medir o tempo de fabricação, da produção geral, do tempo de preparação, a satisfação de clientes e colaboradores, entre muitos outros.

O objetivo dos indicadores de produção industrial é melhorar o desempenho da sua empresa ajudando a alcançar os seguintes benefícios:

  • Assegurar uma estratégia eficiente de acordo com as metas do negócio;
  • Garantir a qualidade do que está sendo entregue ao cliente;
  • Definir com clareza a relação de custo-benefício;
  • Verificar a capacidade de performance de recursos adotados.

Nesta postagem você vai aprender como escolher e também conhecer 3 indicadores de produtividade industrial.

Veja também: Quais são os indicadores de qualidade que você deve usar em seu negócio

Como escolher indicadores de produtividade industrial?

Cada empresa tem processos e necessidades diferentes, assim como produtos e serviços.

Porém, o mais importante, o foco, é se concentrar nos indicadores de produção industrial que vão medir a melhoria da experiência do cliente com a sua marca.

Mas como ter acesso a todas essas informações?

Nessas horas, o mais indicado é usar um software para acompanhamento desses indicadores, em tempo real.

Ele vai simplificar o entendimento e avaliação dos indicadores escolhidos e ajudar a captá-los, analisá-los e compartilhá-los de maneira eficiente.

Afinal, informações retiradas de simples planilhas não passam muita confiança na hora de tomar decisões e elaborar um planejamento estratégico, por exemplo.

Para isso, é imprescindível se basear em informações e dados concretos, confiáveis, precisos e atualizados.

Para colocar tudo isso em prática, procure uma empresa consolidada e experiente.

A Siteware desenvolveu o software de gestão de performance corporativa utilizado pelas maiores empresas do Brasil, vale a pena visitar o site da empresa para conhecer todas as soluções de gestão estratégica.

3 importantes indicadores de produção industrial

Medir, analisar e melhorar efetivamente as atividades por meio dos indicadores de produção industrial não é tão simples quanto parece.

Embora existam determinados indicadores de produtividade industrial que funcionam bem para trabalhos específicos, muitas vezes há várias combinações de indicadores necessários para garantir que um objetivo de negócio seja alcançado.

As indústrias são constituídas, basicamente, de duas coisas: pessoas e equipamentos.

De certa forma, a eficiência desses equipamentos define 50% do sucesso operacional de uma indústria.

Existem diversos indicadores de produção industrial, veja:

  1. Mean Time To Repair (MTTR);
  2. Mean Time Between Failures (MTBF);
  3. Nível de utilização da capacidade instalada;
  4. Número de produtos produzidos;
  5. Produtividade homem/hora;
  6. Tempo de inatividade;
  7. Horas trabalhadas na produção;
  8. OEE (Eficiência Global dos Equipamentos);
  9. OLE (Eficácia Geral do Trabalho);
  10. OTIF (On Time In Full).

Mas, separamos os 3 mais importantes para você conhecer em detalhes:

1- OEE (Eficiência Global dos Equipamentos)

O indicador OEE (Overall Equipment Effectiveness) mede a eficiência global do equipamento.

É utilizado para qualificar e indicar a maneira como a operação de fabricação é realizada e auxilia na melhoria dos processos de manutenção e produção da empresa.

Por que eficiência global?

Por ele se basear nos três principais fatores de sucesso de uma indústria:

  1. Disponibilidade;
  2. Produtividade;
  3. Qualidade.

Não adianta nada uma indústria ter equipamentos disponíveis, se eles estão produzindo abaixo do desempenho esperado ou produzindo muito, porém, sem qualidade nenhuma.

A fórmula para cálculo do OEE é bem simples:

OEE = %disponibilidade x %produtividade x %qualidade

O primeiro passo é calcular o percentual de disponibilidade.

As fórmulas para cálculo de cada fator são:

  • Disponibilidade = tempo produzido/tempo disponível x 100
  • Produtividade = produção real/produção teórica x 100
  • Qualidade = peças boas/total de peças produzidas x 100

E como saber se o resultado é bom ou ruim?

O OEE de Classe Mundial é maior que 85%. Mas isso não significa que atingir esse percentual significa que tudo bem.

Há algumas regras de mais detalhadas a seguir:

  • A disponibilidade precisa ser maior ou igual a 90%
  • A produtividade precisa ser maior ou igual a 95%
  • A qualidade precisa ser maior ou igual a 99.9%
  • Se você alcançou os 85% seguindo essas regras, então você atingiu a eficiência global.

2- OLE (Eficácia Geral do Trabalho)

O OLE (Overall Labor Effectiveness) é um indicador que analisa o efeito cumulativo que três fatores da força de trabalho têm na produtividade (mão de obra), permitindo assim, tomadas de decisões operacionais mais precisas e ações corretivas ágeis.

Os três fatores são:

  • Disponibilidade: a porcentagem de tempo que os funcionários gastam fazendo contribuições efetivas;
  • Desempenho: a quantidade de produto entregue;
  • Qualidade: a porcentagem de produto produzido apto para venda.

Por meio do OLE, é possível verificar aspectos como: entendimento de inatividade da máquina, atrasos, absenteísmo, etc.

Assim, a indústria consegue avaliar a competência dos funcionários em suas funções.

O cálculo é:

  • Disponibilidade = Tempo produtivo de trabalho dos operadores/Hora planejada
  • Produtividade = Saída efetiva dos operadores/Saída esperada (ou padrão de trabalho)
  • Qualidade = Total de peças vendáveis/Total de peças produzidas

OLE = Disponibilidade x Produtividade x Qualidade

3- OTIF (On Time In Full)

Esse é um indicador importante para melhorar a entrega dos pedidos e serviços e o seu rigoroso cumprimento garantirá a satisfação dos seus clientes.

A OTIF de acompanhamento destacará as deficiências no seu processo de pedido completo, desde a criação do pedido até a entrega.

Com ele, é possível avaliar se “Atendeu/Não Atendeu”.

On time significa atender ao compromisso que você tenha feito com seu cliente em qualquer dia e horário, e in Full  significa se nada faltou nada na entrega (nem material, nem peças), se os produtos estavam de acordo com as especificações acordadas, caso contrário, você não entregou “na íntegra”.

O cálculo é: OTIF = %on time x %in full = (resultado)

Alcançar o OTIF de 100% quer dizer que todos os pedidos dos clientes foram atendidos no prazo e na quantidade/especificação certas.

Ficou claro para você como calcular esses indicadores de produção industrial?

Uma forma de ter todos esses números sempre ao seu alcance é usando um software como o STRATWs ONE, simples de operar e muito intuitivo, integra equipes e pessoas, trazendo mais produtividade, governança e melhores resultados.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One

Se você quiser entender melhor como usar indicadores na gestão de performance de seu negócio, baixe nosso e-book gratuito: Guia do CPM: tudo sobre Corporate Performance Management

Daniella DoyleJornalista e Publicitária de formação, está no mercado há mais de 15 anos com foco em gerar resultados para empresas B2B por meio de estratégias online e offline. Adora uma nova tendência e trabalhar com métricas e metas. É gerente de marketing na Siteware e, quando sobra um tempinho, aproveita para tricotar e pintar!