Gestão Estratégica

Saiba como calcular o lucro do seu negócio

Saiba como calcular o lucro do seu negócio

Publicação : 12/03/2021

Por Siteware

7 min

como calcular lucro
como calcular lucro

Toda empresa busca o lucro, por isso, saber calcular a lucratividade do seu negócio é essencial para o sucesso. Com esse cálculo é possível avaliar tanto a viabilidade de manter as portas abertas quanto tomar decisões que busquem aumentar o faturamento e ter um bom controle financeiro.

Mesmo sendo um dos cálculos mais importantes para acompanhar a saúde financeira da empresa, ainda há muitas dúvidas em como efetuar esse cálculo corretamente.

Continue a leitura e veja como calcular o lucro dos negócios e manter o financeiro da sua empresa sempre organizado.

O que é lucro?

Chamamos de lucro todo o retorno positivo de um investimento, seja ele qual for. Por outro lado, quando esse retorno é negativo, tem-se o prejuízo em determinada operação.

Basicamente, o lucro se dá pela diferença entre o valor obtido com a venda de um produto ou serviço e seu custo.

Para exemplificar, imagine que você comprou um imóvel por R$ 150 mil e, depois de alguns anos, vendeu esse mesmo imóvel por R$ 170 mil.

Como o valor da venda foi maior do que o valor pelo qual você adquiriu o imóvel no primeiro momento, seu lucro bruto nessa operação foi de R$ 20 mil.

O mesmo ocorre com sua empresa. Ela sempre deve ser lucrativa e rentável, caso contrário pode dar prejuízo e te colocar em uma situação difícil.

Porém, somente avaliar a diferença do preço de venda e o de custo não é o suficiente para avaliar se seu negócio está dando lucro.

Há outras variáveis que devem ser consideradas no cálculo do lucro.

Como calcular o lucro de uma empresa?

Calcular o lucro do negócio não é tão difícil quanto parece. Porém, para que seja efetivo, é preciso que ele seja feito da maneira correta, pois qualquer equívoco pode resultar em um erro de avaliação e prejuízos.

A primeira coisa que você precisa ter em mente é a diferença entre lucro líquido e lucro bruto.

Lucro bruto é simplesmente a diferença entre a receita total arrecadada (valor da venda) e o custo de produzir o produto ou serviço.

Como considera apenas os custos que estão diretamente ligados à produção, também é conhecido como lucro operacional.

Lucro Bruto = Receita total – Custos variáveis da produção

Imagine que você vendeu determinado produto por R$ 100 e gastou R$ 40 para produzi-lo. Assim, seu lucro bruto foi de R$ 60.

Enquanto o lucro bruto oferece apenas uma visão geral da venda, o lucro líquido é mais verídico, pois ele leva em consideração todos os custos agregados, não somente a da produção.

Ou seja, abrange também todas as despesas fixas e variáveis que o empreendedor tem em seu negócio, como água, luz, internet, aluguel, despesa com funcionários, impostos, entre outras.

A fórmula para este cálculo é:

Lucro líquido = lucro bruto – despesas (fixas e variáveis)

Seguindo o exemplo acima, dos R$ 60 de lucro bruto, deve-se descontar ainda outras despesas da empresa. Logo, seu lucro líquido será menor.

Qual a importância de calcular o lucro do negócio?

O cálculo do lucro de um negócio, assim com uma boa gestão financeira como um todo, é determinante para o sucesso ou fracasso de um negócio. Pois, de nada adianta uma empresa se manter aberta se ela não gera lucro ou pior, só dá prejuízo.

Porém, não se engane olhando apenas os números de faturamento. Vender muito e ter um alto fluxo de entrada no caixa não garante lucro, uma vez que a empresa pode ter gastos igualmente altos ou excessivos. Ter um fluxo de caixa organizado é essencial para um negócio.

Por esse motivo, calcular o lucro é o ideal, pois, a partir desse valor o empreendedor consegue verificar a saúde financeira do negócio e a rentabilidade do negócio ao longo do tempo.

Em base desse dado, o gestor consegue fazer alterações, caso necessário, ou até mesmo enxergar oportunidades de negócios, investimentos e demais decisões que levam ao crescimento.

Mesmo sendo de extrema importância, o cálculo do lucro não é o único que deve ser considerado. Há outras ferramentas para serem utilizadas em um bom controle financeiro.

Para usá-las de modo assertivo, seguro e rápido, não hesite em adotar um sistema ERP de gestão empresarial. Com ele, além do controle financeiro, todos os outros setores da empresa serão beneficiados, uma vez que ele oferece ferramentas para o controle de estoque, entregas, e todos os principais processos do seu negócio em um único lugar. 

Com o sistema de controle financeiro oferecido por um sistema otimizado de gestão, você tem de forma online todos os principais recursos para auxiliar sua empresa.

É um sistema completo para auxiliar nas tarefas do seu negócio, otimizando seu trabalho, já que as tarefas mais demoradas, como os lançamentos manuais e conferências são todos automatizados. Dessa forma, você tem mais tempo para investir em outras atividades.

O módulo de controle financeiro do sistema de gestão empresarial conta com ferramentas para:

  • Controle de fluxo de caixa;
  • Contas a pagar e receber;
  • Emissão de boletos bancários e carnês;
  • Emissão de notas fiscais;
  • Controle de contas bancárias;
  • Controle de formas de pagamentos, entre outros.

Outra vantagem de utilizar um ERP, é que muitos cálculos são feitos de forma automática, além de permitir a emissão de relatórios gerenciais com todos os dados do seu negócio. 

Dessa forma, fica muito mais fácil visualizar para onde seus resultados estão te levando e tomar as decisões necessárias tanto para corrigir como para aumentar os lucros.

Organize as finanças e faça uma boa gestão financeira empresarial. Sua empresa só tem a ganhar com um sistema que permitirá seu negócio crescer de forma significativa.

Este conteúdo foi escrito pela equipe do GestãoClick,  um sistema ERP com as principais funcionalidades para pequenas e médias empresas.

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *