Qualidade

Indicadores de qualidade de software: 8 dicas para monitorar o processo e entregar um excelente produto final

Indicadores de qualidade de software: 8 dicas para monitorar o processo e entregar um excelente produto final

Publicação : 06/09/2019

Por Siteware

7 min

Indicadores de qualidade de software
Indicadores de qualidade de software

Como você mede a qualidade de um software?

Durante o processo de desenvolvimento de um sistema, é fundamental monitorar a qualidade para que se possa entregar o melhor produto possível.

Nesse sentido, a definição de critérios e a realização de testes são extremamente importantes, bem como o estabelecimento de indicadores de desempenho.

Os KPIs servem para mensurar a qualidade do sistema e avaliar suas características, fornecendo informações que servirão como base para tomadas de decisão.

Não analisar as características de qualidade do sistema e os critérios definidos para refletir tais características pode induzir os desenvolvedores a falsas respostas. 

Por isso, é necessário estabelecer um padrão de qualidade com base nos resultados que se espera alcançar.

Neste artigo você vai conferir 8 indicadores de qualidade de software que todo desenvolvedor precisa utilizar.

Continue a leitura e saiba como esses KPIs podem te ajudar a entregar um excelente produto final.

Leia também: FMEA: exemplo prático para identificar falhas e melhorar a qualidade de processos e produtos

Você sabe como implantar um sistema de qualidade? Então, confira este vídeo de nosso canal no YouTube:

8 indicadores de qualidade de software

1 – Total de Defeitos Detectados (TDD)

O primeiro item da nossa lista de indicadores de qualidade de software é bastante simples. Este KPI mede a quantidade de falhas encontradas no sistema durante as fases de teste. 

O TDD sozinho é um pouco limitado e funciona melhor se combinado com outros KPIs, como veremos mais à frente.

2 – Total de Defeitos Encontrados pelo Cliente (TDC)

Se o KPI anterior mede a quantidade de falhas encontradas nas fases de teste, este aqui mensura os bugs detectados pelo cliente. Ou seja, depois que o software é lançado.

3 – Total de Defeitos Removidos (TDR)

Este terceiro indicador contabiliza a quantidade de bugs que os desenvolvedores conseguiram remover.

Uma boa maneira de analisar o TDR é compará-lo com o TDD. Ou seja, de todos os defeitos detectados, quantos a equipe de TI conseguiu remover?

4 – Eficácia na Detecção de Defeitos

Este indicador mostra a eficácia da equipe na hora de detectar bugs. Para calcular, basta aplicar a seguinte fórmula:

  • EDD = TDD / (TDD+TDC) x 100

Suponhamos que a equipe de desenvolvedores encontrou 50 erros no produto durante os testes. Depois que o software foi liberado, os usuários encontraram mais 20 erros que passaram despercebidos pelos programadores.

Logo:

EDD = 50 / (50+20) x 100

EDD = 71,4%

Ou seja, a eficácia da equipe em detectar falhas do software é de 71,4%.

5 – Tempo Médio de Reparo (MTTR)

Este indicador de qualidade mostra quanto se leva, em média, para que a equipe de desenvolvedores consiga identificar os erros no sistema e corrigi-los.

Quanto menor for o tempo médio de reparo, mais eficiente será a sua equipe.

Este KPI ajuda a garantir que os problemas sejam solucionados em um tempo razoável.

6 – Tempo Médio Entre Falhas (MTBF)

O Tempo Médio Entre Falhas indica os intervalos de tempo entre um bug e outro. Ou seja, se uma falha foi detectada hoje, em aproximadamente quanto tempo outra falha surgirá?

Para garantir um software de qualidade, este indicador precisa ser o mais alto possível. 

O cálculo do MTBF é o seguinte:

  • MTBF = (soma do tempo operacional / número total de falhas)

7 – Taxa de sucesso da resolução de defeitos

Este KPI tem como objetivo quantificar o total de bugs solucionados e os reincidentes e fazer uma relação entre eles. 

Se nenhum defeito no produto for reaberto, isso significa que você obteve 100% de sucesso na resolução do problema.

Para calcular o resultado desta taxa de sucesso, aplica-se a seguinte fórmula:

  • Taxa de Sucesso da Resolução de Defeitos = Total de Defeitos Resolvidos – Total de Defeitos Reabertos / Total de Defeitos Resolvidos x 100

8 – Satisfação do usuário

Encerrando nossos indicadores de qualidade de software, temos a satisfação do usuário final.

Para saber se o software que você e sua equipe desenvolveram é realmente bom, nada mais justo que consultar a opinião do usuário.

Por isso, faça uma pesquisa de satisfação para saber como eles se sentem ao interagir com o seu produto, as funcionalidades que eles mais gostam e as que eles menos aprovam, quais as sugestões de melhoria e que nota eles dão para o seu software como um todo ou para aspectos específicos (usabilidade, estabilidade, simplicidade, recursos etc.).

Você poderá, então, incorporar esse feedback em um próximo sprint. 

Essas foram as nossas 8 dicas de indicadores de qualidade de software. Implemente-os no seu projeto e garanta um excelente produto final.

Saiba mais: Como fazer a implantação de um sistema de qualidade nas organizações?

Agora que você você já domina os indicadores de qualidade de softwares, que tal uma dicas de gestão de indicadores? Então, confira este infográfico:

Indicadores de qualidade de software

Veja também: Quais são os indicadores de qualidade que você deve usar em seu negócio?

O STRATWs One é um software de gestão de performance corporativa que ajuda a criar, acompanhar e compartilhar KPIs. Por isso, é ideal para quem deseja monitorar indicadores e zelar pela qualidade.

Revolucione a gestão da sua empresa com o STRATWs One

Daniella DoyleJornalista e Publicitária de formação, está no mercado há mais de 15 anos com foco em gerar resultados para empresas B2B por meio de estratégias online e offline. Adora uma nova tendência e trabalhar com métricas e metas. É gerente de marketing na Siteware e, quando sobra um tempinho, aproveita para tricotar e pintar!

Quer mais dicas de como usar KPIs em seu negócio? Então, baixe nosso e-book gratuito: Como usar KPIs para acompanhar resultados

Deixe uma resposta


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *